sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Tempos de vacas magras no futebol

Estamos acabando o ano futebolístico brasileiro, a partir de segunda-feira só ouviremos sobre política do Flamengo, do Palmeiras, sobre contratações de quem tem dinheiro em caixa ou especulações de quem não tem grana para contratar. As bobagens dos dirigentes serão destaque durante pelo menos trinta dias, prazo para que os atletas profissionais retornem as atividades, muitos terão férias até três de janeiro, e o torcedor tem que aguentar firme até lá para não se aborrecer.

Tá bom, semana que vem começa o Mundial de Clubes no Japão e tem Corinthians jogando em busca do título. Tá bom, mas eu disse que o ano futebolístico brasileiro está chegando ao final e esta participação do Timão no Japão é competição internacional e nada tem com o nosso calendário, aliás o que menos se respeita neste ex-país do futebol é calendário internacional, aqui se joga sempre na contra mão da Fifa e da Uefa, puro jogo de interesses dos cartolas da entidade maior.

Ouvi ontem, no final da noite, de uma fonte bem informada, que a contratação de Luis Felipe Scolari, pela CBF, foi uma imposição da Fifa para que o Brasil, país sede da Copa das Confederações, não ficasse sem um representante no sorteio da competição, que será realizado neste mês de dezembro, só podem representar o país participante o técnico ou o diretor de seleções, por isto a imediata contratação de Parreira e Scolari, figuras conhecidas interacionalmente e que dariam repercussão ao evento que estava bem esvaziado.

Fiquei estarrecido com o discurso, ridículo por sinal, do presidente José Maria Marin, da CBF, conclamando o povo a ficar contra aqueles que não aceitam suas imposições ou atos como este desta semana, demissão do Mano e contratação do Felipão, cheguei a me lembrar dos tempos da ditadura militar, do qual este senhor participou ativamente, e, como lembrou Antero Greco em sua coluna, até daquela frase famosa dos tempos de Médici: Brasil, ame-o ou deixe-o.

Enfim, até janeiro vamos ter que ouvir muita "abobrinha" e ler muita "novidade" na mídia esportiva, temos até que dar crédito ao pensamento do torcedor do Goytacaz FC, que acredita piamente que irá jogar a Primeira Divisão do Rio em 2013. Vamos dar tempo ao tempo? 

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Fogo na Gávea espanta torcedor


Caminhava pelo São Benedito, a caminho do supermercado, quando o Paulo me chamou e disse que um incêndio estava destruindo a Gávea. Apavorado pedi para ele abrir o laptop e me mostrar a informação sobre o fato. Abri, olhei, li o texto e vi que não passou de um susto, o fogo atingiu apenas o ginásio e foi prontamente combatido pelos bombeiros.

Porém, tem sempre um porém, na cabeça do Paulo, claro que na minha também, passou logo a mensagem pessimista: "Estão queimando documentos importantes e que podem comprometer alguém", foi a reação do amigo e, mais uma vez, claro, a minha também, afinal estamos cansados de ver este tipo de coisa nos prédios públicos brasileiros quando políticos querem se livrar de provas.

Andei mais um pouco e ao chegar ao supermercado o César, vascaíno roxo, me perguntava sobre o incidente na Gávea e estava preocupado, quando eu ri e perguntei qual era a sua preocupação o vascaíno mandou de lá: "Já pensou se a moda pega, se cada time que está comprometido financeiramente botasse fogo no patrimônio o que seria do meu CR Vasco da Gama?"

Tem sentido, mas o incêndio na Gávea foi apenas no Ginásio Cláudio Coutinho e não teve danos nenhum, pegando fogo mesmo está o panorama político do rubro-negro, que tem eleições para presidente na segunda-feira (03/12) e com um punhado de empresários chegando para tentar um bom negócio, para eles, é claro, antes da saída de Patrícia Amorim.


Empate sem gols dá vaga ao São Paulo

Após uma ida ao Armazém do Lenílson, reduto de alvianis fanáticos, para ouvir o que os torcedores pensam sobre a possível reviravolta no acesso a Série A do Rio, claro que há unanimidade no quesito "já estamos lá", voltei à casa para ver o São Paulo massacrar a Universidad Católica, no Morumbi, e garantir sossegadamente a vaga para a final da Copa Sul Americana.

Quando cheguei o Leandro já estava instalado em seu quarto, não queria ser incomodado por ninguém neste momento de decisão, parece com o pai nesta hora, e preferiu ver o jogo sozinho esperando uma goleada, que não veio, de seu tricolor.

E não foi um jogo ruim, teve momentos em que Luis Fabiano me pareceu nervoso demais e não era nem sombra do Fabuloso artilheiro xodó da torcida são paulina. Lucas e Osvaldo criavam mas o tricolor esbarrava no ótimo goleiro chileno, que fez de tudo para impedir a vitória do São Paulo FC, que com o empate sem gols garantiu a vaga para enfrentar Millonarios/COL ou Tigre/AR, que se enfrentam hoje, em Bogotá.


quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Goyta comemora primeiro passo para volta a Elite

Aqui por perto, moro nas proximidades do estádio do Goytacaz FC, os alvianis fazem festa e comemoram um possível acesso a Primeira Divisão do Rio após exatos vinte anos. Na Rua do Gás,  onde fica o estádio e a sede social do clube, o movimento é intenso e a torcida já acredita que o martelo está batido e a questão resolvida.


"Goytão machão... primeira divisão", é o que se escuta mesmo com a chuva prometendo cair forte e os relâmpagos e trovões não assustam os torcedores, que desde já fazem festa com a liminar conseguida pelo clube para tentar brigar na justiça pelo acesso contra o Quissamã, que não cumpriu, segundo os advogados alvianis, o que diz o item 14 do regulamento da Primeira Divisão.

O Quissamã teve até o dia 10 de novembro de 2012 para oficializar um estádio para receber seus jogos, como fez o Audax, que oficializou Moça Bonita, estádio do Bangu AC, e promove as reformas no mesmo. 

O site Justiça Desportiva (www.justicadesportiva.com.br) faz uma análise profunda sobre o assunto, através da matéria do jornalista José Geraldo Azevedo, e mostra que a liminar concedida pode ser cassada a qualquer momento ou então dá ao clube campista o direito de jogar a Série A em 2013.

“Vamos julgar esse caso o mais rápido possível. Os prazos serão respeitados para que todos os envolvidos se manifestem a respeito, e tão logo isso aconteça iremos marcar o julgamento. É do nosso interesse que isso seja julgado o quanto antes”, explicou José Teixeira Fernandes,ao site Justiça Desportiva, revelando ainda que há a possibilidade de uma reunião extraordinária do Pleno em outro dia da semana, que não a quinta-feira, quando se reúnem normalmente.

Goytacaz pode herdar vaga do Quissamã na Série A

Jomar Rangel escuta atentamente os argumentos de seu vice-presidente, Márcio Danilo, sobre a possibilidade do Goytacaz conquistar uma vaga na Elite após vinte anos. Foto da Ascom do Goytacaz FC (Gustavo Rangel)

Estou as voltas com uma série de problemas, causados pelos piques de luz constantes aqui na minha rua, e hoje tirei o dia para atender o serralheiro e o instalador de portões eletrônicos, que estão trabalhando para trocar o motor do portão de minha garagem, e a espera do mecânico de geladeiras, que virá tentar fazer a mágica de restabelecimento da nossa fornecedora de cervejas geladas da quarta-feira boleira.

E por estar neste corre-corre tremendo, desde às oito da manhã, não me aprofundei com a grande novidade do dia, me passada pelo Márcio Rocha, assessor especial do presidente Jomar Garcia, que é o possível acesso do Goytacaz FC na vaga do Quissamã, campeão da Série B, que por informações recebidas, não cumpriu a risca o item 14 do Regulamento da Primeira Divisão do Rio.

Para quem não estava por dentro do assunto, como eu, repasso parte do regulamento, e seus parágrafos, justamente o que está provocando a celeuma entre os dois alvianis do Norte Fluminense. 

Art. 14º – Ao final do returno do grupo C, as associações classificadas, respectivamente, em 1º e 2º lugar, poderão ter acesso à Série A, desde que cumpram, cada uma delas, integralmente, as exigências estabelecidas no presente regulamento.
§ 1º - As associações, para terem garantido o direito de acesso à Série A deverão apresentar, sob protocolo, até o dia 10 de novembro de 2012, documentação que comprove possuir no Estado do Rio de Janeiro, estádio à sua disposição para todo o campeonato e dentro das exigências do Estatuto do Torcedor.
§ 2º - A associação que tenha obtido classificação para ascender à primeira divisão, mas que não venha a cumprir as exigências estabelecidas neste regulamento será considerada automaticamente inabilitada, e estará impedida de participar do campeonato da Série A e automaticamente mantida na mesma divisão ou série para no ano seguinte, sendo a sua vaga preenchida pela associação de classificação imediatamente inferior que atenda integralmente essas exigências.

Tricolor decide vaga no Morumbi

E eu que pensei que o programa esportivo da noite estava em aberto. Pensei apenas, o programa esportivo da noite está bem legal e tem São Paulo FC em campo contra a Universidad Católica, do Chile, na luta por uma vaga na final da Copa Sul Americana, aquela mesma que o tricolor do Morumbi desdenhou por algum tempo, naquele período em que brilhou na Libertadores, e que agora a torna prato principal de uma temporada mediana e de uma "seca" de quase cinco anos sem títulos.

Hoje é daquelas quartas-feiras que não podemos chamar de "Quarta Boleira", hoje a bola rola na Europa em jogos medianos no inglês ou no alemão e jogos fracos pela Copa da Espanha ou Campeonato Italiano, mas para quem gosta de ver bola rolando dá para emendar das cinco até a meia noite diante da telinha da tevê.

Fica a dica para quem não tem nada melhor, como eu, para fazer nesta quarta sem grandes emoções.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Quanto vale o técnico de seu time?


Li agora e fiquei estarrecido, como se não soubesse disto há muito tempo, no Blog Meio Campo, do globosport.com, sobre os volumosos salários pagos aos treinadores brasileiros, uns até nem tão de ponta assim, como Gilson Kleina, ainda neófito na elite, ou Celso Roth, fracasso em todos os clubes que passou.

A pesquisa é da Pluri Consultoria, conhecida por fazer levantamentos em todo o mundo sobre finanças e salários, e na lista não tem Luis Felipe Scolari, que está para acertar com a CBF e, dizem os que acompanham o Palmeiras, recebia cerca de R$ 900 mil no Verdão, mas pelo andar da carruagem vai “pegar” esta grana no seu retorno a seleção brasileira.

Agora, quem encabeça a lista, é Abel Braga, do Fluminense, com um salário anual de R$ 9 milhões anuais, o que dá cerca de R$700 mil mensais. Luxemburgo, não sei se antes ou depois da renovação com o Grêmio, é o segundo mais bem remunerado, cerca de R$ 600 mil mensais ao lado de Tite e Muricy, no mesmo patamar salarial.

O Rio tem Dorival Júnior, do Flamengo, com R$ 450 mil mensais e Osvaldo Oliveira, Botafogo, com R$380 mil e Ricardo Gomes, mesmo afastado do Vasco, que não está no TOP 10 mas é o número 11 do ranking salarial dos treinadores.

Ah! Você deve estar querendo saber quanto ganha Cuca, técnico do Atlético Mineiro e os citados Roth e Kleina? Cuca embolsa a módica quantia de R$ 350 mil mensais e os dois citados, assim como Ney Franco, do São Paulo, R$ 300 mil em cada mês trabalhado.

Não vou discutir se valem ou não estes salários, mas cá prá nós, em um futebol falido, onde noventa por cento destes clubes estão sentados à porta da Rede Globo pedindo ajuda como um pensionista do INSS, não há como sobreviver no final de uma temporada, isto sem contar com as fortunas pagas aos astros de segunda grandeza do futebol que um dia foi o melhor do mundo. 

Caminhada de muito papo

Passeando pelo Jardim São Benedito, onde às vezes faço caminhadas ou corto o caminho para ir até a Avenida Pelinca andando e assoviando, encontro o vascaíno Paulo, ainda triste, prá não dizer outra coisa por aqui, com a campanha do seu time no segundo turno do Brasileiro e, muito mais ainda, com as novidades vindas da CBF e com o cenário político nacional.

Paulo é um cara antenado, leva o laptop para seu trabalho e fica de prosa com os amigos e de olho nas novidades vindas via Internet. "Ontem eu li seu pitaco e gostei quando você comentou sobre a chegada de Felipão na seleção", diz o amigo, que não concorda comigo e acha que Scolari é o nome ideal para dirigir o time do Brasil.

Mais adiante uma nova parada, viu só? Este é o motivo que me levou a comprar um simulador de caminhadas e fazer meus exercícios físicos em casa, não dá para andar sem uma paradinha, que seja mínima, nas andanças até o Centro ou pelo São Benedito. Mais adiante, continuando, encontro Zé Manoel, tricolor daqueles que vestem a camisa, literalmente, feliz da vida: "Não te vejo desde que levantamos o tetra campeonato meu caro Adilson".

Verdade, respondi já tentando explicar a minha ausência, mas o gajo não deixou (Zé Manoel tem origem portuguesa e gosta de ser chamado de gajo) nem mesmo eu explicar e já emendou: "Vamos ao penta em 2013, já acertamos com Ronaldinho Gaúcho e Conca vem para a segunda fase da Libertadores, que já está no papo, falta apenas arrumar a defesa, mas o presidente já disse que vai montar uma sele-Flu de verdade".

Nem discuti, o cara está em êxtase e merece toda a festa que anda fazendo nas imediações do Jardim São Benedito, segui em frente e finalmente consegui chegar no meu destino final.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Só falta anunciar: Felipão de volta a CBF



Quem me segue por aqui sabe das minhas colocações e que tenho fontes seguras dentro de alguns lugares importantes do nosso futebol. Cravei aqui, antes mesmo da saída de Mano Menezes, e confirmei assim que o técnico foi demitido por José Maria Marin, que Luis Felipe Scolari recusou convite do Sporting Lisboa e ficou no Brasil após sair do Palmeiras.

Comentei por aqui que Felipão só não assumiria a seleção imediatamente, em setembro, porque haviam dois ou três amistosos agendados e não era hora de mudanças, e muitos disseram que Mano ganhou sobrevida com a chegada de Kaká e as boa atuação contra a Colômbia. Ledo engano, tudo já estava armado e construído para a chegada de Felipão e bastou a derrota para Argentina que tudo foi concretizado.

Só não tinham ainda como divulgar, o presidente Marin chegou até a dar uma esperança a torcida com um possível apoio a contratação de Guardiolla, mas foi aí que adiantaram todo o esquema montado para o final do ano, após o Brasileirão, o Lance publicou entrevista com o ex-técnico do Barcelona, que dizia feliz com a lembrança de seu nome e que aceitaria o convite.

Bem, aí era preciso fazer algo rapidamente antes que a imprensa colocasse a opinião pública a favor da chegada de um técnico estrangeiro. Muricy veio a público criticar, o fiel escudeiro Carlos Alberto Parreira, sempre de mãos dadas com a CBF, também se manifestou de forma contrária, e os asseclas e mentores resolveram antecipar. 

Sabe o que vai acontecer hoje? O "mano" Andrés Sanches vai jogar a toalha, não gostou da saída de seu "mano" Mano e da não contratação do outro "mano" , o Tite, mas com os três treinadores são gaúchos a República do Rio Grande do Sul está feliz e apoiando José Maria Marin e seus seguidores, aliás, diga-se de passagem a reunião de hoje não tem Marco Polo Del Nero, que está detido na Polícia Federal, mas isto não é assunto meu.

O melhor e o pior de 2012



Chegando final de ano e já começo a ouvir, ler e ver as retrospectivas de 2012, como se o ano fosse diferente dos outros que passaram tão rapidamente como este. Meus pais diziam que o tempo passava depressa porque tínhamos coisas a fazer, diferente dos anos em que eles, ainda jovens, buscavam diversão ou opções para fazer o tempo passar mais rápido.

Hoje o a televisão nos dá prazer e “mata” o tempo vago e nos faz ver o mundo de todas as formas. Assistimos, pasmos, as guerras e as rebeliões nos países árabes, vimos as quedas financeiras de potências mundiais e a ascensão do negro Barack Obama nos Estados Unidos, coisa inimaginável no século passado. 

Porém, tem sempre um porém, vimos também a queda do futebol brasileiro, outrora a grande potência do mundo, e hoje relegado a um reles décimo terceiro lugar no ranking da Fifa. Incrível, mas é verdade, no tempo em que a tevê engatinhava e nos oferecia imagens paupérrimas, Pelé e Garrincha deslumbravam o mundo e hoje, com imagens em Alta Definição, quem domina o mundo é um argentino, Lionel Messi, e um português, Cristiano Ronaldo.

E por aqui, voltando a falar em retrospectiva 2012, mostram seleções dos estaduais, do Brasileirão, as revelações e os melhores técnicos do país que um dia foi chamado o “país do futebol”. Quem seria a sua seleção de melhores do Brasileirão 2012? Dúvidas? Eu também, aliás não tenho dúvidas, tenho é medo de escolher e ser crucificado por torcedores descontentes por eu escolher, por exemplo, uma seleção sem um jogador do Corinthians ou do Vasco da Gama.

A única coisa certa, neste 2012 futebolístico, é que o Fluminense foi o melhor do ano e Lionel Messi continua sobrando na turma e novamente pode ser escolhido como o melhor da temporada, só que na minha votação, se eleitor fosse, Cristiano Ronaldo não estaria entre os cinco primeiros, o gajo luso tem um ano bem abaixo daquilo que pode ou rendeu em outras ocasiões.

Continuo achando a seleção da Espanha a melhor do mundo e o futebol inglês o mais disputado e melhor para se assistir via televisão. Tenho a mesma opinião de muitos cronistas e acredito que Zé Roberto, agora no Grêmio, é a assombração do Brasileirão, como joga bola este senhor de 39 anos, sem dúvida alguma é o cara deste campeonato, levou o Grêmio nas costas e ajudou Luxa renovar seu contrato com o tricolor dos Pampas.

Posso não dizer aqui quais os melhores do ano aqui no Brasil, mas tenho anotado, e passo sem medo de errar, as grandes decepções de 2012. Anote aí: Felipão, Flamengo, Palmeiras, Celso Roth, Fernandão e seu Internacional recheado de ex-jogadores, e Mano Menezes e sua seleção da CBF. Tem mais? Sim, muito mais, mas o espaço é curto e fico nestas parcas opções para vocês analisarem e pensarem nos seus preferidos.

domingo, 25 de novembro de 2012

Domingão no Armazém do Lenílson

Passei o domingo como há muito não passava, encostado em uma mesa de bar, curtindo os amigos e sem responsabilidade de ver futebol, comentar futebol ou falar de futebol. Fiquei parte da manhã, parei apenas para o almoço com a família, e voltei à tarde, por volta das duas horas, para novamente me encontrar com o Edu, Eduzinho, Mazinho, César, Paulinho, Chiquinho e outros companheiros transitórios no Armazém do Lenílson.

Foi ali que vi o Vettell ser campeão do mundo pela terceira vez, na pista de Interlagos, em São Paulo, mas cá prá nós, nem deu para para olhar a pequena telinha da tevê do Lenílson, que por sinal às vezes precisa de um incentivo para tirar a poeira da tela. 

Por ali fiquei até sentir que já tinha começado a rodada do Brasileirão e lá pelas cinco e pouca o Adalberto, meu genro, deu o toque que o tempo já havia passado para nós dois e voltamos prá casa, com a chuvinha fina, que caia e cai ainda em Campos, tomamos o rumo de casa e nos sentamos na sala para ver Sport x Fluminense. 

Dominando o sono, que já queria pegar pesado, vi todo o jogo e, felizmente, foi bem movimentado e não deixou o cochilo passar de mais de trinta segundos por vez. Vi o Sport tentar de todos o jeito vencer o tricolor e fugir do rebaixamento, mas cá prá nós, quem não fez em trinta e seis jogos não seria hoje, no jogo de número trinta e sete, que o resultado chegaria. 

Já dizia Muricy Ramalho, a bola pune e Digão e Valência, além de Cavaliere, não deixaram o Sport vencer e escapar do provável rebaixamento. Aliás vai ser bem difícil o rubro-negro do Recife escapar, já está escrito, como dizia Nelson Rodrigues, já está escrito há mil anos que o Sport vai acompanhar Palmeiras, Figueirense e Atlético Goianiense. 

E estamos conversados. 

No Recife o melhor jogo da rodada

Em circunstâncias normais eu não aconselharia ver Sport x Fluminense logo mais, na Ilha do Retiro e explico: Se não tivesse o apelo que tem este jogo poderia ser um daqueles típicos do a bola rola o tempo passa, porém, tem sempre um porém, o Fluminense quer apagar a derrota de domingo passado, para o Cruzeiro, e mostrar que é o verdadeiro campeão brasileiro e o Sport, por outro lado, tem motivação extra para este jogo, precisa vencer a qualquer custo para não cair ao lado de Palmeiras, Figueirense e Atlético Goianiense. 

É o jogo do ano para o rubro-negro do Recife, que tem 40 pontos e joga de olho na partida do Beira Rio, Internacional x Portuguesa, que o Colorado pode ser o grande amigo e aliado nesta hora difícil para o Sport. Uma vitória do Inter e uma vitória em casa joga a decisão para última rodada quando o clássico contra o Náutico definirá o destino do time na temporada.

Então, assim posto, creio que este seja mesmo o jogo a ser visto logo mais porque os demais, exceto Bahia x Náutico, o tricolor baiano ainda corre risco de rebaixamento, serão amistosos de luxo e serão jogados apenas para cumprir tabela. Os pessimistas de plantão estão sorrindo de orelha a orelha e aqueles que odeiam campeonato de pontos corridos estão se deliciando por aí dizendo cobras e lagartos dos organizadores e da CBF.

Todos os jogos deste domingo começam às 17h. 

sábado, 24 de novembro de 2012

Vasco x Flamengo: Que pelada incrível no Engenhão

Vi, agora a tarde, o sofrimento do vitória para conseguir o acesso a Série A contra o mediano time do Ceará. Vi, no início da noite, a dificuldade do Real Madrid conseguir alguma coisa, no primeiro tempo, contra o mediano time do Bétis. Vi, já no começo da noite, a dificuldade de Flamengo e Vasco jogarem um futebol mediano no Engenhão. Sofrível o primeiro tempo destes dois times que um dia foram considerados grandes e figuravam entre os melhores do país.

Quarenta e cinco minutos de um futebol sofrível, só não foi pior do que a arbitragem à carioca do Vagner Nascimento Magalhães, que apitou vinte e cinco faltas, isto mesmo 25 faltas, no primeiro tempo e mostrou quatro cartões amarelos em jogadas ríspidas, que na Europa não teria nem advertência. E o gol do Vasco só poderia mesmo sair de falta, como a única grande chance do Flamengo, que veio também de um cruzamento de escanteio.

Horrível o jogo, como horríveis são Flamengo e Vasco deste 2012 e o torcedor de ambos devem estar agradecendo por não fazer companhia a Palmeiras, Atlético Goianiense e Figueirense lá na Série B do próximo ano. 

Um jogo com baixo nível técnico e sem nenhuma possibilidade de melhorar um pouco mais no segundo tempo, principalmente porque a chuva chegou forte no Engenhão e agora vão arrumar a famosa desculpa do gramado encharcado.

E nem me cobrem comentário para o segundo tempo, só volto aqui se acontecer alguma coisa bem melhor do que vi no primeiro tempo deste que um dia foi chamado Clássico dos Milhões e hoje, vendo as arquibancadas vazias, me lembrou o tempo de repórter de campo, quando contava os gatos pingados nas arquibancadas do Godofredo Cruz em jogos do Americano contra os pequenos.

Série B tem definições de título e descenso

Uma vaga em aberto para o acesso Série B/Série A e clássicos estaduais podem defini-la neste sábado, às 16:20h. Atlético Paranaense (70pg) enfrenta o Paraná Clube, que não tem mais nada a fazer no campeonato, Vitória (70pg) recebe o Ceará, que também nada aspira, e Guarani (41pg), pensando em fugir do rebaixamento, precisa vencer o São Caetano (68pg) para obter o aval para permanecer na Série B, um empate pode rebaixar o Bugre e não dar o acesso ao São Caetano.

Este é o retrato da rodada deste sábado da Série B do Brasileirão, que já tem Goiás, joga por um empate contra o Joinvile, no Serra Dourada, e Criciúma, que ainda pensa em título, tem 72pg, três a menos que o Goiás, e precisa vencer o clássico contra o Avaí, na Ressacada, e torcer para seu conterrâneo Joinvile bater o Verdão Goiano para ficar com o título da temporada.

Boa a rodada, vale a pena assistir, a Band e os canais Premiere transmitem os jogos desta tarde pela Série B do Brasileirão, que tem briga boa lá na zona do rebaixamento onde Guarani, Guaratinguetá e CRB lutam para não acompanhar Ipatinga e Barueri na queda para a Série C. 

Bom programa.

Tem Flamengo x Vasco logo mais. Tô ligado

Você sabia que hoje tem Flamengo x Vasco, pelo Brasileirão, às sete e meia da noite? Sabia? Confesso que fiquei sabendo agora, quando abri o laptop para uma navegada básica pelos sites mais interessantes. Fiquei surpreso porque não acompanhei o noticiário nacional esta semana e vi, também agora, que tem Santos x Corinthians em Sampa, no mesmo horário.

Prato cheio para os do contra, aqueles que não apoiam campeonatos com pontos corridos, querem sempre o modelo que é usado na Copa do Brasil, eliminatório naquele fatídico mata-mata, que deixa quase sempre os melhores de fora da competição, como aconteceu com os quatro melhores da Série C nesta temporada.

Mas voltando ao clássico carioca, antigamente chamado de clássico dos milhões, agora podemos dar outra denominação a esta Vasco x Flamengo, o clássico dos milhões, de dívidas e "papagaios", afinal estes dois clubes, gigantes no quesito torcida e tradição, estão de pires nas mãos e quase pedindo falência ou concordata.

Dentro de campo fazem campanhas ruins, o Vasco até que começou de forma avassaladora e foi bem até o presidente precisar desmantelar o time para arcar com alguns compromissos financeiros, o Flamengo foi regular durante todo campeonato, ou seja, perdeu mais do que ganhou desde o início, regularmente. 

Se vou ver o jogo? Algum de vocês deve estar querendo saber. Claro, não perco Flamengo x Vasco em hipótese alguma, pena que é um jogo que não vale nada, nem mesmo aquela ameaça do rubro-negro de passar o grande rival pode se concretizar, mas tem gente nova no pedaço e o jogo entre estes dois tradicionais adversários sempre pode dar um algo mais.

Como diz a juventude de hoje: Tô ligado.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Mano já não é mais o chefe dos manos da CBF

Abri a porta... apareci... a mais bonita... sorriu prá mim. Esta letra, de Dominguinhos, pode definir muito bem o que foi o encontro de Mano Menezes com a Seleção do Brasil. E segue a canção: "Naquele instante, me convenci, dizia Mano, o bom da vida, vai prosseguir".

Que nada, meu caro Mano, foi apenas uma doce ilusão, tipo amor de carnaval, que durou até quarta-feira de cinzas e, no seu caso, durou apenas um curto tempo, o suficiente para aparecerem empresários gananciosos oferecendo algo mais para os dirigentes da CBF para colocar um nome que possa fazer mais um pouco do que você fez.

Dona Bilu, minha quase centenária amiga, havia me dito, no verão passado, que Mano Menezes era uma invenção dos paulistas e que seu tempo estava contado, bastava Felipão dar as caras e Marim e Sanches iriam decretar a queda do gaúcho. 

E não é que a senhorinha tinha razão? Mano não vai prosseguir e nem ver o céu azul na Copa do Mundo 2014 e agora os homens estão dizendo que Muricy, Tite, Felipão e mais sete nomes estão sendo analisados e o nome do novo cumpridor de ordens da CBF será anunciado ainda este ano e assumirá em janeiro de 2013 para organizar o time para a Copa das Confederações.

E prá encerrar, ainda com a letra de Dominguinhos, digo que Mano não usufruiu do bom e do melhor e ao invés de abrir a porta a porta se fechou para ele. Para onde vai Mano? 

Ah! Em tempo, Ermê Sollon indica Pep Guardiola para seleção do Brasil. Será que ele aceitaria o convite? Dinheiro é que não falta.

Estão fritando o Mano dos manos.

Engraçado este negócio chamado futebol, um dia eu bato aqui nas letrinhas e escrevo que Mano Menezes decepcionou a todos os seus fãs e se perdeu na estrada da vida dentro da CBF. Os dirigentes da entidade máxima deram moral ao treinador, no que fizeram muito bem, o mantiveram e o técnico superou as expectativas e começou a montar um time que estava ganhando corpo e cara de time de futebol.

Porém, tem sempre um porém, Mano deve ter desagradado a algum cartola/empresário na última convocação, para a tal pelada contra a Argentina, e agora cai em desgraça por ter perdido um jogo no tempo normal e vencido na decisão por pênaltis. Será que não gostaram de ver meio time do Fluminense FC entre os titulares? 

Repito, é muito engraçado este negócio chamado futebol, agora que o Mano estava de bem com nós, os manos da bola, os dirigentes da CBF querem fritar o gaúcho. Tem dedo de outro gaúcho por trás dos bastidores? Seriam empresários de Luis Felipe Scolari fazendo lobby para retornar o desempregado Felipão para a seleção?

Tem sentido, o técnico campeão do mundo recusou proposta do Sporting/Lisboa, no mês passado, e disse que preferia ficar no país por mais uns anos. Agora, mais do que de surpresa, aparece no noticiário a "fritura" de Mano Menezes. 

Tem algo no ar além dos aviões de carreira.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Brasil venceu ou perdeu o amistoso?

Antes mesmo de me sentar e escrever sobre a pelada de ontem, em Buenos Aires, meu amigo/irmão José Luiz da Silva, o Categoria, já mandava um torpedo e dizia tudo o que pensei sobre as seleções da AFA e da CBF, mas fica a pergunta no ar: O Brasil perdeu ou ganhou da Argentina?

Ah! Ganhou nos pênaltis o super troféu, o super clássico, o super isto, super aquilo, é o que interessa, dirão os fãs da seleção de Mano, aqueles mesmos que soltaram foguetes na hora do gol de Fred e das defesas de Diego Cavaliere nas cobranças de penalidades máximas. Ganhou também para aqueles que, no momento do empate, disseram que a seleflu estava em campo e a  virada viria.

Mas a grande maioria dos mortais não gostou, entre estes eu e o Zé Luiz, e creio que você também, mas cá prá nós, bem baixinho, que ninguém nos ouça, este não foi um jogo preparatório nem para a Copa das Confederações nem para a Copa do Mundo, pois um time que se presa, que podemos chamar de Seleção Brasileira, jamais poderia ter Lucas, o lateral, Durval, Réver e Fábio Santos ou Carlinhos, como foi escalada pelo Mano Menezes e é por isto que eu digo sempre, é a "seleção dos manos do Mano".

Se você discorda aceito seus comentários sobre o tema. 

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

City não vai nem a Uefa League

A Champions League tinha dois jogos para ser visto, ambos no tal "grupo da morte", que reúne os campeões da Espanha (Real Madrid), Holanda (Ajax), Alemanha (Dortmund) e Inglaterra (Manchester City) e que estava praticamente decidido para Dortmund, em primeiro, e Real Madrid, em segundo, mas na prática faltavam noventa minutos de hoje mais os noventa minutos do dia quatro de dezembro, quando será jogada a última rodada.

Antes dos 20' do primeiro tempo tudo parecia definido, o Dortmund já vencia o Ajax, na Alemanha, por 2x0, e o Real, na Inglaterra, batia o City por 1x0 e ambos se classificavam de forma antecipada, deixando a última rodada apenas para definirem o primeiro e o segundo colocado do grupo.

O City era uma presa fácil para o Real, foi mal escalado no inicio do jogo, Zabaleta jogando de volante e Dzeko no ataque na vaga de Carlitos Tevez. Mesmo com Cristiano Ronaldo fazendo uma das piores atuações dos últimos anos, o time espanhol foi bem melhor em todos os setores do campo e fazia por merecer até um placar mais elevado e que definiria o jogo no primeiro tempo.

Duas mudanças no City, no intervalo, as entradas de Tevez no lugar de Nasri e de Javi Garcia na vaga de Zabaleta, fizeram o time inglês se transformar dentro de campo e o jogo ficou bom de se ver e após o empte, lá pelos 30' do segundo tempo, botou molho especial no jogo e os quinze minutos finais ganharam boa dose de emoção.

Enquanto isto, em Dortmund, o campeão alemão goleava o Ajax e garantia o primeiro lugar, se os resultados permanecessem do jeito em que estavam, empate em Manchester e vitória do Dortumund.

Enquanto isto, nos outros grupos, as classificações de Porto e PSG, no A, Shalke e Arsenal, no B, Málaga e Milan, no C, Também se definiam. Só faltam definições para Benfica e Celtic,no G, e Juventus, Shalke e Olimpiakos, no E e entre Cluj e Galatasary no G. 

Segundona Rio: Mudanças melhoram o campeonato

Mudou o regulamento da Segundona Rio e me agradou a nova fórmula, não tem a palhaçada do índice técnico e será um torneio mais decente, dois turnos e uma final com três possíveis participantes, se um time vencer os dois turnos não há triangular final e o melhor pontuador subirá com o campeão.

Americano no Grupo A e Goytacaz no Grupo B se enfrentam logo no primeiro turno, que terão jogos entre os grupos, e o segundo turno será jogado com jogos entre os times da mesma chave.

Outra novidade serão as taças para os melhores do Interior e da Capital, que terão pontos somados para estas disputas nos confronto entre eles, uma motivação a mais para os vinte e um participantes, dez no Grupo A e onze no Grupo B, isto se o Rio Branco, que está no B, confirmar a sua participação no campeonato.

Mais uma mudança, em relação ao ano de 2012, é sobre o Campeonato de Juniores, que será jogado apenas no segundo semestre de 2013, deixando os clubes com uma folga nas finanças. Os juniores faziam as preliminares no campeonato deste ano.

Não haverá o fatídico Grupo X e os rebaixados serão aqueles que menos pontuarem. Parece que os prejuízos deste ano despertaram os "gênios" do tapete e do ar refrigerado e organizaram um campeonato menos cansativo e mais produtivo para a próxima temporada. 

Grupo A - Americano, Serra, Céres, América/Três Rios, Cabofriense, Mesquita, Barra Mansa, Barra da Tijuca, Bonsucesso e Tigres.

Grupo B - Goytacaz, Rio Branco, São João da Barra, Juventus, Imperial, Paduano, América/RJ, Angra, Portuguesa, Artsul e Sampaio.

A tabela será divulgada no dia 7 de dezembro.

A bola rola até meia noite nesta quarta

A torcida do Fluminense é a mais interessada no jogo desta noite, em Buenos Aires, no tal super clássico das Américas, que de super não tem nada, entre Argentina e Brasil, que a Globo e o Sportv exibem a partir de dez da noite, afinal Diego Cavaliere, Tiago Neves e Fred estarão entre os titulares de Mano e Carlinhos tem chances de jogar na lateral esquerda do time da CBF.

Eu vou começar minha quarta-feira boleira às três da tarde, Zenit x Málaga, que acredito ser um bom jogo e tem o xodó do Mano, Hulk, em campo no lado dos russos e uma nova força do futebol espanhol do outro lado. Jogo passa no Sky Sports, canal de transmissão esportivas da Sky.

Logo depois emendo com Manchester City x Real Madrid, em Manchester, que pode marcar a eliminação do time inglês ou embolar definitivamente o Grupo D, o chamado "grupo da morte" por ter quatro campeões e três favoritos ao título da Champions League. 

Após uma pausa, ninguém é de ferro, para uma visita ao Armazém do Lenílson ou Braseirinho, para uma cerveja e um dedo de prosa com amigos, é provável que volte para minha poltrona favorita para ver o jogo lá de Buenos Aires entre os times reservas de Argentina e Brasil, que alguém da mídia classificou como Super Clássico. 

E por falar no amistoso caça niqueis entre AFA e CBF, nem o Globo, jornal impresso, deu a mínima para o espetáculo e botou na capa de seu caderno de esportes uma manchete diferente da usual: É basebal, Mano! Seria uma dica para que todos entendessem que não estão nem aí para o time de Mano?

Explico: O basebol do Brasil se classificou, pela primeira vez, para o mundial. Legal!

Fair Play: Sim ou não?

Antes de comentar alguma coisa sobre os jogos de hoje, pela Champions League, eu gostaria de entrar em um assunto polêmico e muito contravertido, que é o tal de Fair Play no futebol. Aceito que deve ser jogado com educação e com respeito, mas cá prá nós, estava na hora de alguém contrariar a "regra" e fazer a Fifa repensar no assunto com urgência.

Luiz Adriano, atacante do Shaktar, que perdia o jogo por 1x0 e precisava do resultado, aproveitou a  brecha criada pelo árbitro, que levantou uma bola após paralisar o jogo para atendimento a um atacante do Nordsjaeland, na Biellorúsia, e marcou o gol de empate e recebeu uma saraivada de críticas porque não respeitou o tal Fair Play. 

Não está na regra que tem que devolver a bola para o adversário ou coisa parecida, se estivesse no caderno de regras da Fifa o árbitro não daria bola ao chão. Ah! Manda a boa educação que devolva a bola? A boa educação também condena os pontapés e as manhas para tirar proveito em situações também não previstas na regra, certo? E ninguém as cumpre ou executam.

Sei que foi um lance que a zaga parou, mas parou por que? Por que parou? Se tivessem atentos o Luiz Adriano não entraria livre na área e marcaria o gol, se tivesse na regra o árbitro iria parar o jogo, marcar falta e expulsar o atacante do Shakthar.

Tem jeitinho prá tudo e sempre há punição para que o cara que simular uma falta, que também acho uma palhaçada, recebe cartão amarelo. Se o artilheiro tira a camisa para comemorar um gol recebe o amarelo, mas o zagueiro que dá porrada, cospe, chuta por trás ou agride um adversário é punido também com um amarelo.

Será preciso rever muita coisa no futebol para ficar mais assistível e não é com esta bobagem de Fair Play que o torcedor vai acreditar que o futebol de hoje está bem melhor do que o jogado em décadas passadas.

Pitacos de quarta-feira boleira

* A última notícia que li ontem, via twitter, foi a recuperação do volante Maldonado, que está curado da centésima lesão e está pronto para renovar seu contrato com o Flamengo. O chileno, que chegou na Gávea como solução para o problema do meio campo, pouco jogou e passou longos meses no Departamento Médico do clube, e agora, já recuperado e com o contrato prestes a vencer, deverá ser encaminhado a tesouraria para receber o que lhe é devido junto com um agradecimento. Será?

* Já começo a ler por aí o tal "Vai e Vem" onde as possíveis contratações são mostradas pela imprensa, que sabe que a partir da decisão do título brasileiro as notícias serão escassas e será preciso imaginação fértil para vender jornais ou aumentar audiência de sites especializados. A turma de São Paulo não precisa se preocupar, afinal o Corinthians vai ser campeão do Mundial de Clubes, em dezembro, e suas vendas e audiências estão garantidas.

* Eu explico: Existem fanáticos torcedores na mídia que dão como certa a decadência do Chelsea, que não vence no inglês a quatro jogos e está em situação crítica na Champions League, e isto posto a turma que incendeia a Fiel Corintiana já coloca o Timão como futuro provável campeão do mundo. É só passear pelos sites que verá uma enxurrada de textos neste sentido. 

* E por falar neste "Vai e Vem" e na necessidade de "informar" em primeira mão, colocam o Neymar, atacante do Santos, pela centésima vez no Barcelona a partir de janeiro/2013. Agora é o globo.esporte.com que anuncia que tem 63% de chances do negócio se concretizar, mas quando janeiro chegar os 37% prevalecerão e o rapaz fica na Vila Belmiro com seus salários aumentados em um percentual bem maior do que as chances de ir para o Camp Nou.



terça-feira, 20 de novembro de 2012

É gostoso ver o Barcelona jogar

Repito o que venho dizendo há muitos meses, dá gosto ver o Barcelona jogar e Messi se exibir nos gramados europeus. Hoje, em Moscou, não foi diferente, foram quarenta e cinco minutos forçando a barra e conquistando três gols, dois de Lionel Messi, e outros quarenta e cinco minutos de toque de bola e fazendo o tempo passar, poupando o grupo para os jogos do Campeonato Espanhol.

Vitória fácil por 3x0, o outro gol foi de Daniel Alves, por sinal um belo chute de fora da área pegando um rebote de bola disputada na área pelo gênio argentino. O resultado classifica o Barcelona com uma rodada de antecedência e no último jogo, no Camp Nou, é possível que Tito Vilanova coloque em campo algumas jóias formadas nas divisões de base.

No outro jogo das 15h, pelo Grupo F, o Lille, campeão francês, obteve a primeira vitória na Champions League ao vencer o Bate, em Minsk, na Bielorrúsia, por 2x0 e tentar pelo menos uma vaga na Uefa Champions. 

Daqui a pouco tem mais seis jogos e vou fincar meu controle no canal Espn HD para ver Valência x Bayern de Munique, mas quem sabe eu dê uma zapeada para obervar Shakthar x Chelsea, pelo grupo E? 

Tem bola rolando na Champions League

Com o Brasileirão já definido, falta apenas uma "decisão", aquela que confirmará o último rebaixado, e as atenções se voltam para a Champions League, que a cada ano aumenta sua legião de fãs aqui no ex-país do futebol. 

Hoje tem mais uma rodada, a quinta da fase de grupos, e você pode ver tudo por aqui através dos Canais Espn e Sky Sports, que entrou na transmissão dividindo os jogos com a concorrente, e de cara tem jogos decisivos pelo Grupo E onde três disputam duas vagas para a fase mata-mata e um já está eliminado.

No que eu acredito ser o melhor jogo da rodada, Juventus x Chelsea, em Turim, os dois gigantes jogam a sobrevivência na Champions League, os ingleses com 7pg e os italianos com 6pg não devem esperar um tropeço do líder Shakthar mesmo jogando fora de casa, contra o lanterna Nordsjaelland, da Dinamarca.

Tem decisão também no Grupo F, onde Valência e Bayer Munique definem ente si quem segue frente ou darão chance ao Bate de ser a surpresa do grupo e que enfrenta o Lille, já eliminado, em Minsk.

No Grupo G o Benfica joga suas fichas esta noite, em Lisboa, contra o Celtic, se perder dá adeus a Champions e vai jogar para se classificar para a Uefa League. O encarnado português tem 4pg e está três atrás do escocês. O Barcelona, com 9pg, sai para pegar o Spartack, em Moscou, e com um empate garante a classificação antecipada.

No Grupo H o líder disparado, Manchester United, vai a Turquia enfrentar o Galatassary, que ainda briga por uma vaga na fase de mata-mata contra Cluj e Braga, que se enfrentam na Romênia em busca de um lugar ao sol. A segunda vaga neste grupo e a vaga para Uefa League estão indefinidas e devem ser conhecidas apenas na última rodada.

Escolha o jogo a ser visto e curta bem este programa no final da tarde deste feriado. Os jogos começam às 17:45h e dá tempo para fazer toda a programação traçada para esta terça-feira de folga para muitos trabalhadores deste Estado do Rio de Janeiro. Em tempo: Bate x Lillie Barcelona x Spartak começam mais cedo, para nós, já que no Leste Europeu o fuso horário é maior, as partidas por lá começam às 15h, hora de Brasília. 


segunda-feira, 19 de novembro de 2012

A hora do choro programado

Olhando as primeiras páginas dos jornais de São Paulo, desta segunda-feira, e puxando na memória para encontrar as páginas dos jornais das segundas-feiras pós rebaixamentos de Palmeiras, Atlético Mineiro, Grêmio, Corinthians, Vasco, Botafogo, Fluminense e outros grandes brasileiros, fico a pensar com meus botões: Como tem gente bonita frequentando estádios por este Brasil afora, será que os brucutus e marginais só vão aos estádios em jogos que não marcam rebaixamento?

Ontem, antes de começar Flamengo x Palmeiras, no Estádio Raulino Oliveira, postei no Twitter e no Facebook um texto sobre o assunto. Esta torcida do Palmeiras vai ao estádio preparada para ser filmada ou fotografada chorando ou lamentando a queda do alviverde de Parque Antártica.  

Bingo! Hoje lá estão estas figuras bonitas nas primeiras páginas dos jornais e ontem, em toda programação dos canais de esportes, lá estavam eles dando entrevistas, chorando diante das câmeras e das lentes dos repórteres cinematográficos ou fotográficos. Coincidência? Não, tudo armado e tudo preparado com bastante antecedência.

Lembram do rebaixamento do Corinthians? Isto, aqueles dois ou três jogos finais em que parte da Fiel Torcida estava nas arquibancadas com faixas, tatuagens ou algo programado para que pudessem aparecer na programação esportiva do dia seguinte, com anuência dos jornalistas amigos ou da família.

Será que aquela moça bonita e bem vestida, que está na capa da Folha de São Paulo ou aquele rapaz almofadinha, que está na capa do Estadão, frequentam os estádios nos clássicos contra São Paulo, Santos ou Corinthians lá no sufoco das organizadas? Fazer pose de chorão ou chorona em um estádio vazio é bem fácil, quero ver na hora de um jogo "a vera" no Pacaembu lotado e com a massa jogando de tudo sobre os torcedores.

No rebaixamento tem sempre uma criança chorando ou um pai arrependido de ter levado o filho ao estádio para ver seu time caindo para Série B, mas sempre nos jogos em casa, e ontem, no Raulino Oliveira, não tinha pai, não tinha criança chorando ou a família torcendo junta, afinal fica longe de casa e os "malucos" não são tão malucos assim, né mesmo?

domingo, 18 de novembro de 2012

E o Palmeiras caiu

Não vi o jogo do Fluminense, nem zapeei pelo jogo do Atlético Mineiro, mas fiquei de olho no jogo do Canindé entre Lusa x Grêmio e zapeando para Sport x Botafogo observando quem será o próximo rebaixado e se o Palmeiras cairia mesmo neste final de semana.

O Sport, se jogasse este futebol mostrado contra o Botafogo, esta noite, em Recife, não cairia de jeito nenhum, e a Lusa, que vencia por 2x0 o Grêmio, no Canindé, se viu em maus lençóis quando o tricolor gaúcho empatou o jogo e começou a pressionar buscando o gol da vitória, que lhe daria vaga definitiva na Libertadores sem jogar a fase preliminar.

Ouvi fogos antes dos jogos das cinco horas, alguns vindos aqui do Armazém do Lenílson, reduto tricolor como o Bar do Paulinho, o famoso Para Raio's, sob as arquibancadas do Arisão, mas tão logo terminou a partida, 2x0 para o Cruzeiro, no Engenhão, nem mesmo meu vizinho Carlito, mineiro e cruzeirense, soltou rojões para comemorar.

Lá no Canindé, voltando a Lusa x Grêmio, Marcelo Lima Henrique fez das suas tradicionais lambanças, anulou um gol legal de Marcelo Moreno, do Grêmio, e marcou uma penalidade máxima bem ao seu estilo, encontrão na área entre beque e centro avante, e Luxemburgo chiou uma barbaridade, mas não foi expulso pelo árbitro carioca.

Em Recife, onde o Sport precisava vencer para ficar vivo entre os grandes, a torcida fez a sua parte e lotou a Ilha do Retiro e, interessante, todos de radinho de pilha colado no ouvido para acompanhar a partida do Canindé, e a cada gol do Grêmio explosão geral na arquibancada.

O Sport faz os dois últimos jogos em Recife, o próximo contra o Fluminense, na Ilha do Retiro, e o último contra o Náutico, nos Aflitos, e pode muito bem fazer os pontos que lhe faltam para permanecer na Série A e a Lusa, principal rival do rubro-negro pernambucano, sai para pegar o Inter, no Beira Rio, e recebe a Ponte, no Canindé na última rodada.

Estes resultados colocam Náutico, Coritiba, Bahia, Portuguesa e Sport brigando para não cair e Palmeiras, Figueirense e Atlético Goianiense já desceram.

Jogo duro... de ver


Não zapeei e não mudei de canal, insisti no jogo de Volta Redonda, mesmo sabendo que nada valia e que seria mais um daqueles joguinhos chatos, sem emoção ou qualidade técnica para que este amante do futebol pudesse apreciar sem medo de ser feliz.

Flamengo e Palmeiras fizeram justamente tudo aquilo que esperavam seus torcedores e, mesmo o mais otimista dos torcedores, não acreditavam que pudesse ter algo de bom neste jogo de futebol que teria em campo Cléber Santana, Amaral, Ibson, Welington Silva e Hernane, do lado rubro-negro, Correia, Mazinho, Maurício Ramos, Arthur e outros menos votados, no lado Periquito, muita gente sofrível e alguns ex-jogadores em atividade juntos para um jogo apenas.

Estava preocupado apenas com o árbitro, André Luis Castro, um desconhecido de Goiás, pudesse se complicar e complicar o jogo para Flamengo e Palmeiras, este então desesperado e precisando de uma vitória para adiar a vergonha do rebaixamento, o segundo em dez anos, mas nem isto aconteceu, tudo correu tranquilamente e nada a declarar no quesito "apito amigo".

A lamentar mesmo a mediocridade do futebol de Palmeiras e Flamengo. A lamentar mesmo a péssima fase do atacante Vagner Love, que mais uma vez foi um fiasco em campo errando tudo que tentou, assim como foi Barcos, o artilheiro palmeirense, que parece ter esquecido o faro de gol no Parque Antártica.

E não é que lá por volta dos 20' o goleirão Paulo Victor resolveu premiar o Palmeiras e segurou um frangaço e despertou a pequena, mas chorosa torcida do Verdão no Estádio Raulino de Oliveira, em chute de longa distância de Vinícius, que acabara de entrar no jogo na vaga de Tiago Real.

Gol do Palmeiras e a ira, que estava contra Gilson Kleina, passou para o túnel do Flamengo, onde Dorival Júnior era xingado por manter em campo o inoperante Hernane ao lado do outro descartável, pelo menos nos últimos jogos, Vagner Love.

A torcida pediu e Dorival, já com um atraso de duas horas, resolveu tirar as peças nulas da partida, Ibson e Hernane, para que Matheus e Paulo Sérgio tentassem resolver, em vinte minutos, o que os onze não fizeram em setenta jogados.

Fracasso dos já citados a gente esperava, mas fracasso de Love e Barcos, dois artilheiros incontestáveis, foi a grande surpresa da tarde/noite em Volta Redonda, o flamenguista teve até uma vaia, ensaiada pela torcida e me pareceu totalmente fora de forma técnica e física, e o palmeirense descontrolado pela boa marcação de Gonzales forçou o terceiro cartão e fica fora do próximo jogo.


Decisão no Futsal: Brasil x Espanha

Estou a espera da final do Mundial de Futsal, daqui a pouco no Sportv e na Globo, para ver o duelo de brasileiros no confronto Brasil x Espanha, que mais uma vez define o campeão do mundo Fifa, em Bagcoc, será a quinta decisão entre as duas maiores potências do antigo Futebol de Salão.

Passei alguns anos sem passar nem perto de uma quadra e nem mesmo me sentava para ver o novo Futsal, que ficou defensivo demais e muito mudado daquele esporte que praticava em minha juventude. As regras mudaram e, no meu ponto de vista, para pior e deixaram o jogo travado e muito previsível.

No início do ano vi o Campeonato Europeu e passei a acompanhar com maior atenção aos jogos da Espanha, da Itália e de Portugal, que estão recheados de brasileiros, e que ao lado da Rússia, prá mim o terceiro melhor time do mundo, voltaram a dar um toque mais ofensivo no Futsal e despertaram em mim o prazer de ver os jogos na telinha da tevê.

Hoje tem decisão e se você me perguntar pelo favorito eu não tenho medo de dizer que é a Espanha, não só pelo retrospecto neste Mundial e também pelos jogadores que estarão em quadra, os melhores da atualidade. Os espanhóis eliminaram a Itália e a Rússia e os brasileiros passaram por Argentina e Colômbia, duas escolas bem abaixo dos europeus, mas não podemos afirmar categoricamente que vai ser fácil ou até mesmo que acontecerá vitória espanhola.

Jogo para Falcão definir? Sim, mas o craque brasileiro está a "meia boca" e pode ser neutralizado pelos vigorosos jogadores da Espanha, mas uma coisa é certa, vai ser um belo jogo de Futebol de Salão.

Qual o melhor programa deste domingo?

Festa do Fluminense no Engenhão e drama do Palmeiras em Volta Redonda. Isto é apenas dois programas do bom cardápio do domingo, que por aqui, no Brasil, só tem jogos decisivos na parte debaixo da tabela, onde Sport e Palmeiras ainda procuram ganhar sobrevida para continuar entre os grandes na próxima temporada.

Concordo quando o tricolor diz que o jogo do domingo será no Engenhão, onde o Fluminense recebe o Cruzeiro para fazer a festa nas arquibancadas e receber a taça no gramado e a grana nos cofres, a CBF dá prêmio em dinheiro para o campeão. Concordo quando os flamenguistas dizem que o jogo do domingo será no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, quando podem decretar a queda de um paulista, o Flamengo enfrenta o Palmeiras e um empate rebaixa o Verdão.

Tem Botafogo enfrentando o Sport, no Recife, e quem disser que este é o jogo da vida do rubro-negro pernambucano e que é o jogo da rodada eu também concordo e assino embaixo, afinal o Sport está na mesma situação do Palmeiras, um empate joga fora toda a temporada e vai tentar se refazer na Série B no ano que vem.

Está vendo só, eu disse que a rodada só será interessante para quem está lá embaixo na tabela e digo mais, de nada valerá para Palmeiras e Sport se O Bahia vencer a Ponte Preta, em Pituaçu, e a Portuguesa vencer o Grêmio, em São Paulo. Porém, tem sempre um porém, se um dos dois (Bahia ou Lusa) perderem hoje e o Sport vencer o Botafogo, sai da frente do Leão porque a chapa vai esquentar nas duas últimas rodadas.

Dizem por aí que a vaga para Libertadores, a última vaga brasileira, também está em jogo, mas cá prá nós, bem baixinho, não acredito que o São Paulo deixe escapar vantagem de cinco pontos para o Botafogo e Vasco nas rodadas que faltam. Hoje o tricolor recebe o Náutico e uma vitória, no Morumbi, acaba de vez com as chances dos cariocas.

Já falei em todos os jogos e deixei por último o confronto dos Atléticos, em Minas Gerais, mas este jogo é apenas um complemento de rodada, o Galo já está na Libertadores e briga pelo vice, que não vale nada, e o Goianiense já está rebaixado. 

Bom domingo para todos.

Pitacos do sábado boleiro

O sábado foi bem interessante para quem gosta do futebol e curte a bola rolando na telinha da televisão. Para os amantes do futebol europeu o ótimo programa do final de semana começou bem, na Inglaterra, onde o Arsenal, após levar o primeiro gol, virou bonito em cima do Tottenhan e fez uma goleada, 5x2, bem interessante.

Teve derrota do "bicho papão" Chelsea, derrota do forte Manchester United e a vitória do Manchester City, que o colocou na liderança do Campeonato Inglês. As vitórias de Real Madrid e Barcelona, no Espanhol, já eram esperadas e não trazem novidades alguma, afinal por lá os dois estão brigando ponta a ponta já faz muito tempo e a graça do Espanhol é apenas ver os dois jogar, ou não?

Por aqui, em território brasuca, a boa notícia é a volta do Criciúma para a Série A do Brasileiro, podemos dizer que o Tigre entra na vaga de um outro catarinense, o Figueirense, que já está rebaixado após mais uma derrota para o Santos, na noite de ontem. O Goiás também já garantiu o retorno a Série A e agora só faltam duas vagas que está sendo disputada por Vitória, Atlético Paranaense e São Caetano e será decidida na última rodada, no próximo final de semana.

Mas o melhor do sábado estava reservado para o Estádio Couto Pereira, em Curitiba, onde o Vasco, com o time esfacelado e recheado de garotos, venceu o Coritiba por 2x1, de virada, e mostrou o atacante Romário, revelado no Americano FC, para o futebol brasileiro. O garoto marcou o gol de empate e provocou pânico na defesa do Coxa.  Boa vitória vascaína e parece que o Ricardo Gomes levou mesmo um novo astral para São Januário.


sábado, 17 de novembro de 2012

Dicas para um sábado em casa

Brasileirão hoje, num sábado emendado de um feriadão, tem jogo às sete e meia da noite e jogos que não somam nada nem em cima, nem embaixo e nem para vagas na Liberadores. Hoje tem Santos, que anda em má fase técnica e física, contra o rebaixado Figueirense, na Vila Belmiro. Hoje tem Vasco, que anda em situação crítica técnica e financeiramente, contra o Coritiba, que saiu da zona da degola e joga livre, leve e solto no Couto Pereira. 

E então, vai ficar em casa para curtir estes dois joguinhos chinfrins na telinha de sua tevê? Eu tenho minhas opções para este sábado, vou para um dos bares, com música ao vivo, nem sei se o Parque Centro Shopping vai ter o famoso happy hour dos finais de semana, mas quem sabe? Vou me preparar para isto e não ficarei na minha poltrona favorita para ver jogos do Brasileirão neste sábado.

Aliás, para não fugir a rotina do bom futebol, antes de sair à noite, para ver alguns amigos e ouvir uma boa música,dá para aproveitar a tevê e assistir dois bons jogos, um pelo Espanhol, tem Barcelona x Zaragoza, 17h, na Espn, e pelo Inglês, Tottenhan x Arsenal, que é daqui a pouco, 10:45h, na Espn Brasil, e aí sim, estou pronto para sair à noite e fazer meu programa alternativo.
1
Tem outras opções? Tem sim senhor, tem Liverpool x Wigan, também na Espn, West Brom x Chelsea, 13h, na Fox Sports, que também passa, às 15h, Juventus x Lazio, pelo Italiano. E, por falar no campeonato da Bota, tem Napoli x Milan, também na Fox, às 17:45.

Se você curte Fórmula 1 o último  treino para o GP dos Estados Unidos será mostrado pela Globo, às 13h, e se quiser ficar à tarde em casa pode escolher um dos jogos do Brasileirão Série B, caso não queira ou não goste de ver os jogos pelos campeonatos europeus. 

EM TEMPO - Hoje tem um clássico inédito nas tevês do Brasil, a Espn vai mostrar ao vivo um dos maiores clássicos do futebol mundial, rivalidade tipo Fla x Flu, Palmeiras x Corinthians ou River x Boca, logo mais, 15:30h, tem Parttizan x Estrela Vermelha, pelo campeonato da Sérvia, lá vale a pena conferir. 

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

O primeiro papo sobre o Natal



Estou chegando da rua e já vejo pelas imediações do centro comercial da Pelinca, onde tudo acontece, e no centro nervoso da cidade, ali pelas bandas do calçadão de Campos dos Goytacazes, e já vejo no ar um clima de Natal. No ar foi muito pesado, você pode trocar por vejo nas vitrines das lojas um clima de Natal. Ficou melhor assim? Claro, porque ainda faltam 40 dias para a data magna da cristandade e o clima por aqui ainda não está típico da festa mais dengosa do ano.

O povo ainda está se desrespeitando, o trânsito ainda é caótico e não há pedidos de desculpas pelas batidas, esbarrões, empurrões etc e tal que acontecem no minuto a minuto das nossas saídas ou andanças por aí. As pessoas ainda não sorriem, falsamente, e nem gritam “boas festas” ou “feliz Natal” a qualquer cumprimento que seja. As vitrines já estão preparadas, mas o espírito do povo ainda é o mesmo do carnaval, feriados ou do dia a dia.

Aqui, no meu cantinho, ouço as minhas músicas, aquelas mesmas músicas de sempre, as que eu gosto e não enjôo de ouvir, curtir e saborear cada verso, cada compasso ou cada ritmo de um blues, rock and roll ou a autêntica música brasileira. Ali, nas lojas e nos serviços de som da Pelinca e do Centro, as músicas natalinas já começam a aparecer, timidamente é claro, mas são as mesmas de quando eu era criança pequena, lá em Miracema, não mudou nada a não ser a repetição daquele velho e surrado CD de músicas de Natal da ótima Simone.

E aí, será que irão lançar alguns DVDs ou Cds com nova roupagens de Jingle Bells ou de Noite Feliz ou de Bate o Sino? Quem sabe não aparece a Galinha Pintadinha ou a turma do Patati &  Patata refazendo as letras e colocando molho especial para as nossas crianças pelo menos não se sentirem cansadas por mais um final de ano com as velhas e repetitivas canções?

Já avisei a minha turma que este ano ninguém vai ganhar presente de Natal, estou em recessão financeira e preciso economizar para passear por aí com Marina, mas já comuniquei a todos que, em contra partida, não precisa esquentar a cabeça em presentear o vovô, o papai ou o irmão, deixe só para o meu amigo oculto, na noite de Natal, que tudo ficará muito bem. Sem ida e sem vinda, tá legal assim?

Antes de encerrar o primeiro papo sobre o Natal eu pergunto: Quando será entregue o primeiro cartão virtual, via e-mail, Facebook ou Twitter? Quem será o primeirão a enviar? Estou na espera, tá legal?

Papo com o primo Zé Renato

Em conversa via celular, com o primo Zé Renato, falávamos sobre a campanha do Fluminense e das perspectivas do seu tricolor para a temporada 2013. Zé estava feliz, comemoravam lá no terraço da residência da mana Angélica com um churrasco regado a cerveja gelada e companhia agradável dos irmãos, a conquista do seu Fluminense FC.

Quando o assunto foi a contratação de Ronaldinho Gaúcho, que pode aparecer nas Laranjeiras já em dezembro para acertar sua contratação, Zé Renato se assustou e disse que não tem lugar para o "Dentuço" no time. "Será quebrada a corrente do bem e brilhos de egos irão complicar a vida do meu tricolor", disse-me preocupado o primo Zé Renato.

Ao chegarmos na renovação de Abel Braga, primordial segundo Zé Renato para a conquista da Libertadores, um susto: "Novecentos mil reais por mês para um técnico? Assim vai quebrar o caixa e não vai ter dinheiro para reforço decente, quando ganharia Ronaldinho?", espanta-se o primo tricolor.

Passei a informação obtida por um companheiro carioca, ligado a diretoria do Fluminense, e alguns torcedores amigos meus se espantaram, como se espantou o Zé Renato, mas hoje, em sua coluna em O Globo, Renato Maurício do Prado confirmou a informação e anunciou que o acerto entre o Fluminense FC e Abel Braga, com este salário de R$ 900 mil mensais confirmadíssimo.



Quem comprou, comprou, quem não comprou...

A torcida do Fluminense esgotou os ingressos para ver o jogo da consagração tricolor contra o Cruzeiro, no Engenhão, no próximo domingo, em jogo da antepenúltima rodada do Brasileirão, que foi definido na rodada anterior com a vitória deste Fluminense sobre o Palmeiras. 

O Fluminense tem a melhor defesa, melhor ataque, artilheiro, o craque do campeonato e só não tem a melhor média de público do Brasileirão 2012. Seria este o motivo de se ver, com antecedência de três dias, todos os ingressos vendidos e lotação esgotada? Creio que não, a torcida está em êxtase e quer ver de perto o time campeão brasileiro em campo.

O jogo vale alguma coisa para o Cruzeiro, que matematicamente corre o risco de rebaixamento, tem nove pontos de diferença para o Sport (47x37) faltando três rodadas, e o treinador Celso Roth, que está se despedindo, quer "carimbar" a faixa tricolor para sair sem manchas da Toca da Raposa.


Grêmio leva virada em El Campin

Para quem queria uma dose maior de emoções, no feriado de ontem, ganhou no final da noite um motivo para demorar a dormir e sentir como o futebol é injusto e, como gosta de dizer Muricy Ramalho, a bola pune de verdade.

O Grêmio abriu o placar ainda na metade do primeiro tempo, contra o Millonarios, da Colômbia, lá em Bogotá, no famoso Estádio El Campin, e administrou de forma errada o placar, seus jogadores começaram a "ensebar" o jogo muito cedo e Anderson Pico e Léo Gago já mostravam que queriam manter o placar para ganhar a vaga para enfrentar o São Paulo na próxima fase.

Primeiro tempo encerrado e o time colombiano precisava de três gols para reverter a vantagem, o Grêmio vencera em Porto Alegre por 1x0 e o placar agregado marcava no início do segundo tempo 2x0 para o tricolor gaúcho. 

Segundo tempo e o treinador Luxemburgo troca Marco Antonio por Elano e o time fica mais compacto no meio campo, mas aos 15' começou o sufoco do Millonarios com o gol de empate e Renteria mostrou que queria vingança contra seu ex-time.

Enquanto o Grêmio segurava o jogo o Millonarios sentia que dava e partiu prá cima buscando a vitória. Renteria empatou, aos 35' e em pênalti, que os gaúchos reclamaram até a madrugada, o mesmo Renteria deu a vitória aos colombianos, aos 48' do tempo final, e a classificação para enfrentar o Tigre, da Argentina, na semifinal.

Na outra seminal mais um duelo Brasil x Chile, desta vez o São Paulo pega a outra Universidad, a Católica.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Festa para uns preocupação para muitos

Hoje é aniversário do CR do Flamengo, ou seria no dia 17 de novembro? Tudo bem, o clube comemora nesta data e este ano, como em outros passados, não há muito para ser comemorado ou lembrado por todos os rubro-negros, que aliás andam de crista baixa, para-choques caídos e preocupados com o futuro do chamado "mais querido do Brasil".

Faz tempo que a data de hoje é reservada a políticos clubistas, aqueles que estão sempre procurando um cabide no Flamengo para pendurar seus paletós de grifes e suas cartolas que jamais sai um coelho para resolver o problema do clube.

O Flamengo comemora mais um aniversário amargando uma crise interna, que a mídia esportiva diz ser sem precedentes na história do clube, mas cá prá nós, bem baixinho, que ninguém nos ouça, nós já ouvimos esta lenga lenga há muitos anos e nada foi feito para que o torcedor ganhe um bom presente no dia do aniversário de seu amado clube.

O que rola na Gávea nesta quinta-feira, 15 de novembro de 2012? Rola politicagem, armações nos bastidores e festa para os cartolas e seus asseclas, para o torcedor, que é o grande personagem do rubro-negro, apenas as sobras e as migalhas como este time montado pela presidente Patrícia Amorim, esta mesma que busca a reeleição para terminar o que começou em 2010, ou seja, levar definitivamente o CR do Flamengo ao fim do poço.

Feliz aniversário Flamengo, feliz dias melhores torcedor do Flamengo. 

O que fazer no feriadão?

Feriado, tempo nublado, frio gostoso bom para dormir à tarde e relaxar um pouco, isto para quem vive o stress do trabalho do dia a dia, mas não vejo boas opções na telinha da tevê para matar o tempo, quando eu digo boa opções é claro que estou procurando um bom jogo de futebol via Espn, Fox Sports ou Sportv.

Este meio de semana temos "data Fifa", aquela que a entidade máxima do futebol mundial reserva para que suas filiadas ganhem boa grana nos amistosos, como o de ontem, em Nova Jersey, entre Brasil x Colômbia, e isto nos deixa sem bola rolando por aqui, só um joguinho logo mais, pela Sul Americana, entre Milionários e Grêmio, lá em Bogotá, mas naquele horrível horário de dez da noite.

Vamos aproveitar para fazer uma boa caminhada? O tempo está legal e propício para andar por aí, ver a cidade sem movimento, e com o trânsito mais tranquilo do que os finais de semana normais, afinal a turma de Campos, mesmo com chuva e temperatura nada agradável para uma praia, seguiu para o Farol de São Tomé, Grussaí, Atafona ou, para quem pode, Guarapari, Cabo Frio ou Búzios, que é a febre do momento entre os campistas.

Eu fico por aqui, vou montar meu simulador de caminhada bem no meio da sala, ligar a tevê e procurar um filme para jogar as calorias fora e recuperar da rodada de queijos e vinhos de ontem á noite aqui no meu apê. E você, vai procurar uma cama e uma colcha ou vai movimentar o corpo neste dia consagrado a Proclamação da República Federativa do Brasil?

Bom jogo e um empate justo

A minha previsão de um bom jogo, ontem, nos Estados Unidos, se concretizou e não me surpreendeu a bela exibição do time colombiano, tenho visto as partidas das Eliminatórias Sul Americanas, para a Copa 2014, e observado atentamente este time dirigido pelo argentino José Pekeman e liderado pelo ótimo Falcão Garcia.

Brasil e Colômbia fizeram um primeiro tempo excelente onde apenas Tiago Neves destoou e foi uma peça nula no time de Mano Menezes. A movimentação de Kaká era constante e todo o time se saiu bem contra um veloz adversário, que sabia como atacar e como entrar na boa defesa brasileira.

Uma pena que o horário, dez e meia da noite, tenha me levado a dar um ou dois cochilos, na segunda etapa, e perdido bons momentos do espetáculo, mas deu para ver grande parte do jogo e sentir que a Colômbia tem tudo para arrumar uma vaga para vir ao Brasil, em 2014, e a seleção de Mano me parece que está encontrando o caminho certo.

Neymar foi o nome do jogo, fez um belo gol, deu ótimos passes, correu e endoidou a defesa da Colômbia, porém, tem sempre um porém, foi o vilão de Mano ao perder de forma espalhafatosa o pênalti que poderia ter dado a vitória ao time da CBF.

No geral foi bom o espetáculo e o tal jogo MIL da seleção brasileira terminou num frustrante 1x1 e para quarta-feira próxima, na Argentina, eu espero que seja igual ou melhor do que foi ontem, afinal as duas escolas mais badaladas do futebol sul americano estarão na Bombonera medindo forças no tal Super Clássico das Américas, que na minha opinião foi marcado em má hora e apenas para botar dólares nos cofres da AFA e da CBF.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Brasil x Colômbia pode ser uma boa pedida

É hoje que tem Brasil x Colômbia? Fiz esta pergunta hoje pela manhã, na fila do pão, e o Geraldo demorou a me responder um sim ou um não. Fiquei tão em dúvida com a dúvida dele que fui até a banca ao lado e comprei o Lance! para tirar a minha dúvida sobre o jogo.

Alguém vai pensar que estou brincando. Não estou de brincadeira e nem sou desinformado, o problema é que o jogo passa na Globo e tem chamadas constantes na emissora platinada, porém, tem sempre um porém, dificilmente assisto a este canal e como nestes três últimos dias dei uma desligada do esporte, fiquei realmente sem ter a certeza do amistoso lá nos Estados Unidos.

Cheguei à casa e abri o laptop a procura de informações sobre a partida e fico sabendo que a CBF anuncia que este é o jogo MIL da seleção, o que é questionado pelo jornalista Jorge Luiz Rodrigues, de O Globo, que acha os MIL jogos da CBF tão fajutos quanto os MIL  gols de Túlio.

Em outro Twitter abre-se um link para que o  Brasil tenha atenção em Falcão Garcia, o novo xodó do futebol europeu, que pode vencer o duelo com a defesa brasileira e levar os colombianos a uma grande vitória lá em Nova Jersey, Estados Unidos, mas vai ser tarefa difícil para o atacante do Atlético de Madrid, a defesa de Mano tem David Luis e Tiago Silva, dois melhores zagueiros do mundo na atualidade.

Dizem por aí que esta seleção da Colômbia é a melhor que montaram por lá em todos os tempos, há controvérsia e estou até pensando em ver o jogo, o horário é que é daqueles pavorosos, dez e meia da noite, talvez dê para ver um tempo, e ao que tudo indica pode ser um bom espetáculo de futebol, duas escolas parecidas e dois esquemas bem ofensivos armados por Mano e Pekerman.

Acho que pode dar samba este jogo logo mais. O que acha?

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Convocação: E a farra continua

Com todo respeito que merece um atleta do nível de Durval, zagueiro do Santos,  Felipe Gabriel, meia do Botafogo, Leonardo Silva, zagueiro do Atlético Mineiro ou Lucas, lateral do Botafogo, não dá para entender estas convocações, mesmo que sejam para um jogo que nada acrescenta ou mesmo que me expliquem que estes moços ficarão apenas na composição do elenco de Mano Menezes para o caça dólares contra a Argentina.

Entendo que se fez justiça a Fred, Jean e Cavaliere, três pilares da campanha do Fluminense, entendo que formou-se um bom time para pegar os hermanos lá na Bombonera, mas repito, com todo respeito, aturar Réver já é duro e ter que engolir estas outras convocações é me dar motivo para eu continuar assistindo a um bom filme da hora do jogo da seleção de Mano.

Lucas, Durval, Réver e Fábio Santos seria uma boa defesa para seu time? Dá para pensar naquelas zagas ridículas do Flamengo neste Brasileiro ou as improvisadas defesas do Cruzeiro nesta mesma temporada. Ainda bem quer não irão pegar Messi e sua turma, pois caso contrário seria fatal.

Sobre o restante do grupo nada a declarar, estão os melhores e pode ter até vida útil estes que estão chegando nas vagas dos "estrangeiros", mas estes citados deve ser mesmo para atender aquela cota dos empresários amigos de fé e irmãos camaradas.

Vem aí o Estadual/2013

Saiu a tabela do Estadual do Rio/2013 e, antes mesmo de dar uma olhada e analisar o que a Ferj preparou para o torcedor, atendo o telefone e do outro lado minha saudosa e querida amiga Dona Bilu, já convidando para a temporada em Guarapari, ela frequenta o lugar desde garota, não revela idade e nem mesmo quando começou a veranear no litoral capixaba.

Há alguns anos ela me confessou que foi fã de Heleno de Freitas, quando os dois ainda eram jovens chegaram a trocar olhares na porta de General Severiano, e que seu centenário não estava longe de acontecer, porém, tem sempre um porém, isto não interessa no momento e sim o assunto que começa esta postagem, o Campeonato Estadual do Rio de Janeiro/2013.

- Viu a tabela, vamos ver o clássico Botafogo x Fluminense, no dia 27 de janeiro, lá em Guarapari, faça o possível para ser meu convidado especial neste dia, pediu a quase centenária senhorinha. 

Não confirmei nem recusei, deixei o convite em aberto e expliquei que tinha outros programas para o início de 2013 e a prosa continuou sobre futebol, assunto preferido de Dona Bilu, e sobre o Carioca, como ela gosta de chamar, que segundo a minha amiga é o mais gostoso campeonato do Brasil, melhor que Brasileiro ou Libertadores, "afinal, diz Dona Bilu, em cada esquina deste Rio de Janeiro há um torcedor adversário para ser sacaneado, é ou não é?"

Verdade, mas por falar em torcedor, qual será a média de público do Estadual 2013? Insistiram em 16 times e, com a inclusão de Audax e Quissamã, que não tem estádios capacitados para receber os jogos do Carioca, terão que sair de seus redutos até mesmo quando jogarem contra pequenos e isto pode baixar ainda mais a média de publico do campeonato.

Fiz uma aposta com Dona Bilu, quem perder paga o almoço no Adegão Português, regado a vinho do Porto e ótimos pratos de bacalhau, sobre o tema e dei meu pitaco: O público médio, tirando os clássicos, ficará em torno de dois mil pagantes, e Dona Bilu, mais crítica ainda, ficou com a média inferior a esta, "não chegará a mil, meu caro Dutra". 

E não é que a quase centenária senhorinha tem razão, vejam só os jogos da primeira rodada, que deverá bater o recorde negativo de publico: Friburguense x Bangu, Resende x Madureira, Macaé x Volta Redonda e Olaria x Audax. Claro, tem Flamengo x Quissamã, Nova Iguaçu x Fluminense, Boavista x Vasco e Botafogo x Duque de Caxias, que podem aumentar 50% da média dos encontros entre os pequenos.

Más cá prá nós, bem baixinho, o único torcedor feliz por aí é o do Fluminense FC, mas me parece que Abel Braga vai poupar seus jogadores para buscar o título mais desejado pelos tricolores, a Libertadores, e aí minha cara Dona Bilu, a senhora tem tudo para ganhar a aposta.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Futebol europeu ganha espaço no Brasil

Agora a pouco, no site do jornalista Rodrigo Bueno, especialista em futebol internacional e comentarista da Fox Sport Brasil, li algo que me chamou a atenção e que é uma das verdades absolutas do momento: O futebol internac)ional já tem adeptos tão interessados ou apaixonados pelos clubes europeus do que os que amam o futebol doméstico.

O site está com uma pesquisa em andamento, que procura saber a preferência dos brasucas no que toca ao futebol europeu, e o Milan, talvez por ser o Campeonato Italiano o mais antigo na TV brasileira, está na frente com 12,5% e seguido de perto pela Juventus, também da Itália, que tem 8,95 da preferência dos seus seguidores.

A surpresa é a posição do Benfica, que está ao lado do Real Madrid, ambos com 7,1% e a má colocação do Barcelona neste ranking do Rodrigo Bueno, apenas 3,5% ao lado do Arsenal e de outro italiano, a Fiorentina.

O jornalista, via Twitter, solicitou meu voto e meu comentário, que foi devidamente postado na página, por sinal muito bem elaborada e bem criativa, e retransmito aqui o meu pitaco no Blog do Rodrigo Bueno.

Eu sempre gostei do Milan, as cores vermelha e preta influenciaram, desde o tempo em que a Band transmitia o Campeonato Italiano, porém, tem sempre um porém, fui volúvel no que se refere ao futebol internacional, gostava sempre do melhor futebol.Já fui Porto, Ajax, Internazionale, até Mourinho chegar lá, Manchester United, Arsenal, acho o Arsene Wenger o melhor treinador do planeta bola, e hoje curto o Barcelona de Messi, Xavi e Iniesta e não sou "viúva" do Guardiola. 

Meu time hoje, se depender da camisa mais bonita, tenho centenas brasileiras e umas dezenas de internacionais, fico como Sporting Lisboa e o Celtic/Escócia, e se quer saber para quem ligo a tevê para acompanhar? Todos os jogos do Barcelona ou todos do Real Madrid, para torcer contra José Mourinho.

O endereço do site é este: http://www.foxsports.com.br/blogs/diferenciado

domingo, 11 de novembro de 2012

Ceretta erra, Fla vence e se livra da segundona

Vá lá, o campeonato não terminou e ainda tem muita coisa rolando pelo nosso Brasileirão velho de guerra, falta definir o quarto rebaixado, Sport, Bahia ou Portuguesa, falta definir a última vaga da Libertadores, São Paulo ou Botafogo, embora aqui a diferença de cinco pontos, para ser tirada em três jogos, é um pouco demais para o alvinegro carioca. 

Falta definir mais o que? Acho que tá tudo aí e o que estava faltando, para alegria dos rubro-negros sonhadores e apaixonados, era a permanência do rubro-negro na Série A do Brasileirão e esta vitoria sobre o Náutico, graças a Paulo Victor, o goleiro muralha, e ao árbitro Guilherme Ceretta, de São Paulo, veio através de um pênalti, inexistente, cobrado por Renato Abreu quase no final do jogo.

Foi um jogo ruim, nos Aflitos, em Recife, mas pelo menos não podemos dizer que não houve emoção ou gana, raça e determinação entre os jogadores. O Náutico foi melhor, teve mais chances de gols, e o Flamengo se safou com uma dose de sorte que lhe faltou em outros jogos, e a vitória só  aconteceu quando Dorival criou coragem e sacou Vagner Love e Íbson, mas não me perguntem se os substitutos, Paulo Sérgio e Bottinelli, fizeram a diferença. Digo que não e ponto final.

O bom do jogo, para os rubro-negros, foi a boa atuação do jovem lateral esquerdo Felipe Dias, que entrou no lugar de Ramon, suspenso, e a pergunta que não quer calar é a seguinte: Dorival voltará com o titular no próximo jogo? 

Protestos no estádio do Náutico contra a arbitragem, protestos normais em todos os estádios brasileiros durante todo esta campeonato de 2012 e, como em anos anteriores, tudo fica como dantes, no quartel de Abrantes.

Flamengo chegou aos 47 pontos ganhos, dez a mais do que o Sport, primeiro da zona do rebaixamento, e está livre da queda para a segundona e o time comemorou timidamente no final do jogo em Recife.

E Don Frederico I e único decidiu: Flu campeão

Quem acredita em Duende, Saci Pererê, Bruxas, Papai Noel ou outros mitos nacionais ou não, acreditava que o Fluminense não levaria o caneco de forma antecipada neste Brasileirão/2012. O adversário desta tarde, em Presidente Prudente, era o quase rebaixado Palmeiras, que como o Galo Mineiro, único que poderia tirar o título do Fluminense, precisava de um milagre para não cair, de novo, para a Segunda Divisão.

As partidas começaram deixando a impressão de que tudo seria adiado para a próxima rodada, o Galo foi beneficiado por dois erros do péssimo árbitro Elmo Resende da Cunha, de Goiás, que influenciaram no resultado da partida, aliás o moço do apito tentou amenizar expulsando o volante Serginho, do Atlético Mineiro, ainda no primeiro tempo.

Mas vamos ao que interessa, que é o jogo de Presidente Prudente, confesso que não vi o primeiro tempo, fiquei de olho no jogo de São Januário para ver se havia mesmo favorecimento ao Brasileirão, isto mesmo, ao campeonato, porque uma derrota do Galo o título estaria definido com quatro rodadas de antecedência.

Mas não é que fui virar para o jogo do Fluminense, contra o Palmeiras, e o Barcos resolveu dar um molho especial ao jogo marcando o primeiro, quando o placar já apontava 2x0 para o tricolor, e Patrick Vieira, nome de craque inglês, empatou antes dos 20" do segundo tempo.

Ficou bom de ver e comecei a rodar o controle entre os jogos de Prudente e Rio e senti que os gritos na minha vizinhança sumiram e percebi que os fogos pararam de pipocar nos céus da nossa intrépida Campos dos Goytacazes.

Será que os tricolores acreditavam em uma virada do Verdão? O celular toca e o Zé Tricolor diz que a saída do Nem complicou tudo, mas que o título viria ainda hoje. "O Vasco vai cumprir o seu papel e vencer o Galo Mineiro".

E aí eu já me perguntava: Saci existe, duende não é lenda, e Papai Noel é mesmo uma realidade? Se o Palmeiras virar eu acredito, pensava aos 26' do segundo tempo e até aceitava o pitaco de um vizinho, vascaíno, que torcia contra o Vasco para que o campeonato não acabasse hoje e que Roberto Dinamite pudesse pedir o boné e ir "morar em outra freguesia", isto na opinião dele, claro.

Aí, voltando ao celular e ao Zé Tricolor, fico sabendo que o Vasco teve um jogador expulso, agora os dois estavam com dez em campo, e que o Fluminense tem três vitórias a mais do que o Atlético Mineiro (21x18) e poderia perder as próximas partidas que mesmo assim conquistaria o título.

Isto, é claro, se os dois jogos terminassem empatados e terminassem com o mesmo número de pontos, que na minha opinião seria quase impossível o Atlético vencer todas, ainda pega o Botafogo, na penúltima, e o Cruzeiro, velho rival interno, na última rodada, mas que um molho especial está chegando eu tenho certeza, Flu pega o Cruzeiro e o Atlético pega o homônimo de Goiás na próxima rodada.

Se o Fluminense não grita campeão neste domingo o Palmeiras também não cai nesta rodada, o Verdão ainda respira por aparelhos e pode-se salvar da degola se vencer as três e torcer contra Bahia e Portuguesa. O Verdão tem Flamengo, Atlético Goianiense e Santos pela frente nas próximas rodadas.

Ah! Se o Fluminense grita campeão na 35a rodada? Pergunta Marina,Sabe que eu não sei, pergunte lá no Posto Ypiranga, brinquei com a minha esposa e, no justo momento em que fazia as contas e acertava a pontuação com o Grêmio entrando na briga pelo título, a diferença é de oito pontos para três rodadas no minuto que eu escrevia e conversava com ela.

Eu disse era a diferença porque Fred, sempre ele "el matador", foi lá na pequena área e decidiu o título e botou ordem na casa e escreveu o que todos nós, analistas e apaixonados pelo futebol, já prevíamos desde o final do primeiro turno: Fluminense campeão Brasileiro de 2012, com justiça e sem discussões.

O Palmeiras? Bem a luta ainda continua, mas creio que tirar sete em nove pontos possíveis é muito para quem não fez nada em 35 jogos. Rebaixado ao lado de Figueirense e Atlético Goianiense.

Brasileirão: Pode ou não acabar antes do tempo?

Não foi difícil escolher o jogo a ser visto, esta tarde, pelo Brasileirão, complicado foi escolher um narrador para o jogo que poderia dar um fim ao campeonato, com três rodadas de antecedência, já que a Globo escalou Galvão Bueno e Caio e o Sportv entregou o comando da partida para Luiz Carlos Júnior e Lédio Carmona, e vocês que me acompanham sabe da "simpatia" que tenho pela segunda dupla e, cá prá nós, bem difícil de aguentar noventa minutos diretos com algum destes profissionais bem remunerados e de grande destaque na mídia esportiva brasileira.

Depois de sete minutos assistindo Grêmio x São Paulo, lá no Olímpico, resolvi ver um jogo que valia título e escolhi a Intertv Planície/Globo, que mostrava Palmeiras x Fluminense, com sua excelente imagem em HD (Alta Definição) e sem o som da televisão, fiquei acompanhando via Rádio Estadão/Espn com o ótimo Cledir Oliveira.

Bem, já expliquei as minhas opções de áudio e imagem e o jogo a ser visto, deixei de lado o quadradinho da Sky, que me dava a chance de ver os outros dois jogos da tarde, Grêmio x São Paulo, no Olímpico, e Vasco x Atlético, em São Januário, pois este jogo de Presidente Prudente valia título e rebaixamento para Fluminense e Palmeiras, respectivamente.

Se valeu a pena? Claro, eu e Paulo Calçade gostamos do jogo em Prudente e o Palmeiras, pelo menos nos primeiros minutos, foi valente e até levou algum perigo ao gol de Cavaliere. Só um pouco, até os dez minutos mais ou menos, pois a partir daí o Fluminense equilibrou e fez jus ao título de melhor ataque do campeonato e começou a incomodar o goleiro Bruno, do Verdão.

Enquanto isto, em São Januário, o Vasco marcou um gol, anulado pelo árbitro, e a Globo ainda não tinha mostrado o lance, ouvi a respeito na Rádio Estadão/Espn, que também me dava informações sobre o jogo no Olímpico, e sabia que o Vasco estava bem melhor do que o Galo.

Gol anulado e, não satisfeito, o moço do apito "viu" um pênalti e sacramentou o serviço encomendado para que o Campeonato Brasileiro não termine antes do tempo. Aí, meu caro amigo, resolvei parar de escrever e assistir com mais calma os jogos para poder escrever melhor daqui a pouco sobre o que está acontecendo.

Afinal, pode ou não acabar o campeonato faltando três rodadas para o final?

Gripe, febre e festa tricolor no domingo chuvoso

Já em casa, sobre uma colcha mais pesada, não é frio e sim uma febre de gripe forte, adquirida na virada de tempo da semana que passou, e estou tentando optar por assistir The Voice, na Globo, única coisa boa nos últimos cinco anos na emissora, ou assistir Mallorca x Barcelona, na Espn, e ver mais um jogo dos grandes craques do time da Catalunha.

Chego agora de Miracema, saí antes da chuva ameaçadora que estava que estava se desenhando no céu cheio de nuvens negras (choveu aí na terrinha?) e não cumpri nem 1% da planilha de encontros planejados para este final de semana, corpo doído, febre pequena e branda mas insistente, família reunida em torno da presença do Leandro, que não é sempre que acontece, e a chuva final e intermitente que caia na região impediram o cumprimento das obrigações na terrinha.

Só deu um tempinho para conversar com meu amigo Zé Tricolor, cujo nome dispensa apresentação do seu time de coração, e dizer para que ele fique tranquilo e sem medo de ser feliz neste domingo, quando tenho certeza de que o seu Fluminense FC será o campeão Brasileiro de 2012 com toda justiça e todo mérito de melhor time da competição

Alguém me perguntou, acho que foi o mesmo Zé Tricolor, porque tinha tanta convicção na conquista do Fluminense, não foi o Nelson Barros, do nosso Dois Estados, nem mesmo o Lauro Quintal, meu padrinho de casamento, ambos também torcedores do time das Laranjeiras, que ouviram a resposta que o Zé queria ouvir: O Fluminense empata em Presidente Prudente, rebaixa o Palmeiras e o Galo perde do Vasco da Gama em São Januário e estamos conversados.

Enquanto batuco as letrinhas aqui no laptop escolho assistir Mallorca x Barcelona, que estava 3x0 para o Barça e em dez minutos deu bobeira, como sempre a defesa "confesa" e entrega, já vejo o placar de 2x3 e o Mallorca tentando o empate e, quem sabe, conseguirá até o final do jogo.

Bem, paro por aqui, os braços já está a doer e vou tomar algo para aliviar a dor de cabeça, que já começa a incomodar. Felicidades para a torcida tricolor, que hoje à noite sai às ruas para mais uma comemoração.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Palmeiras: De quem é a culpa?

Desde o início do ano que a imprensa paulista vem colocando um gás especial em cima do Palmeiras, naquele período dirigido por Luiz Felipe Scolari, e eu, cá de longe, venho escrevendo que o time era ruim, com muitos refugos e alguns reforços que não entrariam sequer no meu time de pelada do Ginásio Miracemense. 

Passava o olho na escalação do verdão e o que via? Um bando de jogadores dispensáveis vivendo as custas das cobranças de faltas de Marcos Assunção e dos gols do argentino Barcos, muito pouco para um time dirigido por um técnico campeão do mundo e com um salário astronômico, bem acima da média do que é pago aqui no país.

E o pior aconteceu, Palmeiras campeão da Copa do Brasil e classificação garantida para a Libertadores em 2013. A torcida acreditou que tinha um time competitivo, o técnico se sentiu o tal e os jogadores pensaram que seleção brasileira para eles era uma questão de tempo.

A dura realidade chegou no meio do Brasileirão e a campanha, nove vitórias, dezenove derrotas e seis empates, até o momento, colocam o Verdão do Parque Antártica a beira de um novo rebaixamento e neste momento as torcidas organizadas planejam invadir Presidente Prudente, onde o Palmeiras enfrenta o Fluminense, pensando em agredir, ofender e até... bem, deixa prá lá, eles falam mas eu não tenho nada com isto.

Enquanto isto, em algum lugar deste planeta, Luiz Felipe Scolari e seus auxiliares, estão curtindo férias e gastando o dinheiro que a Sociedade Esportiva Palmeiras, de São Paulo, o paga mensalmente porque seu contrato, rescindido há dois meses, tem que ser pago rigorosamente em dia para evitar problemas na justiça.

E a culpa, no final, será daquele que pegou o bonde andando e descarrilado, Gilson Kleina fez o pior negócio de sua vida trocando a Ponte Preta, estável e segura, por um Palmeiras estropiado pela empáfia de um técnico mediano e que não conseguiu nada após a conquista do Mundial 2002.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Um show de gols na Champions League

Apenas um zero a zero, Dínamo Kiev x Porto, uma goleada, Bayern 6 x Lille 1, e 58 gols marcados em dezesseis jogos, que dá uma média de 3,65 gols por cada partida realizada nesta quarta rodada da Champions League, fase de grupos, jogadas ontem e hoje em território Europeu.

Erros de arbitragem repetiram, parece que a "febre" está dominando o planeta bola, brasileiros voltando a ser feliz, Oscar fez um golaço para o Chelsea e Wilian e Fernandinho jogaram uma barbaridade pelo Shakhtar Donetskm, no jogo entre ambos em Londres. 

Incríveis 86% de posse de bola, do Barcelona, contra apenas 14% do Celtic, na Escócia, mas com apenas dois chutes em gol, o de Messi entrou, do time espanhol e outros dois do time escocês, que aliás entraram no gol de Victor Valdez e o Celtic bateu o Barcelona por 2x1 no jogo mais estranho dos últimos meses.

A rodada se completou hoje e mais um clube garantiu vaga nas oitavas de finais da Champions League, o Manchester United, que bateu o Braga por 2x1, em Portugal, e o Barça vai ter que vencer na próxima rodada, jogando em Moscou contra o Spartak, para garantir o seu lugar no primeiro mata-mata.

Era esperado um equilíbrio sim, mas tem muita gente fazendo esforço e deixando a competição muito mais interessante. Os franceses, exceção feita ao PSG, são as grandes decepções e os time do Leste Europeu também estão fazendo feio, aí a exceção é o Shakhtar, que briga palmo a palmo com o atual campeão pela liderança do grupo.

Como diria o narrador: "Tá bonito, tá gostoso e vem muito mais por aí". A próxima rodada acontece ainda este mês, dias 21 e 22, e aí então teremos praticamente 90% das vagas para as oitavas definidas. 

Barça e United podem garantir vaga logo mais

Ontem o Málaga empatou com o Milan, na Champions League, e garantiu vaga no mata-mata das oitavas de final, que também teve a classificação antecipada do Porto e, por que não, do PSG, a diferença destes dois, no Grupo A, pode até ser tirada, matematicamente, mas dentro de campo será difícil o time francês perder as duas partidas que restam nesta fase classificatória.

Hoje mais um ou dois podem garantir vaga nas oitava, o Barcelona joga fora de casa contra o Celtic e com uma vitória ou até mesmo um empate, antecipa a classificação. O jogo passa no Canal Sky Sports, às 17:45h, enquanto os canais Espn exibem outros três interessantes jogos, como Braga x Manchester United, no mesmo  horário, que também definirá a classificação antecipada do time inglês.

Barcelona e Manchester United estão com cem por cento de aproveitamento, 9pg em 3 jogos, enquanto seus perseguidores mais próximos Celtic e Cluj, somaram apenas 4pg nos 3 jogos da primeira fase, a chamada fase de grupos da Champions League.

Esperando que não tenhamos mais ajuda de "apito amigo", que desagradou a grande maioria dos fãs do futebol europeu, estarei grudado na minha poltrona favorita esperando pelos jogos, que agora começam duas horas mais tarde devido ao horário de verão, aqui, e ao horário de inverno, na Europa. 


Lá, como cá, os árbitros atrapalham o espetáculo

Eu comentei, leia mais abaixo um pouco, que a terça-feira seria de ótimo futebol na Champions League e que o blogueiro que me segue veria bons jogos, principalmente Manchester City x Ajax, que poderia ser o jogo chave do time inglês na competição.

Optei por ver o jogo de Manchester e não me arrependi. Porém, tem sempre um porém, o que vi, nos últimos cinco minutos de jogo, foi o suficiente para compreender que os árbitros brasileiros não estão sozinhos no quesito "lambança" ou "armação". O dinamarquês dono do apito "garfou" o City, com auxilio luxuoso do bandeira, e em três minutos anulou o gol lícito do dono da casa e, de quebra, deixou de dar um pênalti claríssimo em Balotele.

Detalhe: Quando o moço do apito ouviu o árbitro atrás do gol confirmando a penalidade máxima ele, com seu comando exclusivo e absoluto, resolveu se virar e encerrar a partida antes do tempo extra previsto por ele.

Lá, como cá, os árbitros estão mesmo dispostos da chamarem atenção para si e que se dane o espetáculo, ou seria um caso mais sério, a ser estudado pela Uefa ou pela Fifa? Haveria interferência de apostadores ou casa de apostas? Fica a dúvida.

Postagem em destaque

Brasileiros na Sul Americana

 Falamos, aqui abaixo, sobre os grupos da Libertadores, em geral, e agora, nesta postagem, o assunto é Copa Sul Americana e o comentário é t...