Papo de Bola - Goleadas e expectativas na quinta-feira

Quatro jogos realizados na noite de ontem, quinta-feira, que nada definiram porque não definiria nada, mas que deixou algumas certezas para o torcedor do Cruzeiro, do Palmeiras e do Flamengo e nada acrescentou no pensamento dos fãs do Vasco e do Bahia. 

Grêmio x Cruzeiro era o jogo mais aguardado do dia, muito mais até do que o jogo do campeão, Flamengo, contra o lanterna, Avaí, no Maracanã. Lá em Porto Alegre o Cruzeiro fazia o seu primeiro "jogo do ano" e o adversário se mostrou atento e disposto a não deixar a impressão de que estaria "entregando" o jogo para a Raposa Mineira, fez o jogo de sempre e venceu, apertado mas venceu, o 1x0 foi cópia do jogo, fraco tecnicamente e farto em emoção no lado do Cruzeiro. 

Agora o time Celeste terá que "secar" o Ceará, que não terá quatro titulares contra o Botafogo, no Rio de Janeiro, no jogo em que precisa apenas de um empate diante do Glorioso Carioca, e ele, Cruzeiro, fazer o dever de casa, contra o Palmeiras, que ontem goleou o Goiás, em Campinas, e aí então esperar os dois apitos finais para saber o destino em 2020.

O Vasco foi a Salvador e jogou fechado, saindo no contra ataque, e o Bahia, que após vencer o Flamengo, em 4 de agosto, se mostrou intrépido e com um time cheio de alternativas, mas caiu de produção e ontem, contra o Vasco, foi decepcionante mais uma vez e não soube vencer um jogo que poderia ter um outro desfecho, mas o Vasco foi superior em boa parte do jogo e isto dá ao empate uma justiça no placar. 

E o Palmeiras, sem Mano Menezes, hem? Goleou o bom time do Goiás e se mostrou completamente diferente dos dois últimos jogos contra Fluminense e Flamengo. Um futebol leve e solto e com o garoto Veron, melhor Sub-17 do recém terminado Mundial da categoria, fazendo dois gols e dando velocidade e inteligencia ao ataque do Verdão. Será que realmente era o treinador o grande vilão? Goleada, 5x1, que deixa a impressão que no domingo o Cruzeiro terá que se cuidar. Ou não?

E no Rio, com muita chuva, que deixou o gramado do Maracanã alagado nos primeiros vinte minutos, o Flamengo, em ritmo veloz e avassalador, deixou o lanterna perdido em campo, claro que em alguns momentos os reservas da defesa e do meio campo se complicaram e o Avai até que chegou, marcando inclusive um belo gol, mas no todo foram noventa minutos de domínio absoluto e com três gols em cada tempo o placar foi construído, 6x1 e novos recordes foram quebrados por este time que já está na história rubro-negra.

Em tempo - Vou receber críticas por esta postagem. Aguardem. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E lá se foi o nosso "Gérson" dos gramados Miracemenses. Morreu Zé Augusto Provinciali

Kátia é saudade eterna, adeus, amiga.

Sobre VAR, apito amigo e Brasileirão