Goytacaz vence, mostra sua força e está perto do título

Antes do jogo, em comentários ouvidos via rádio, radialistas cariocas contestavam a veracidade da informação, passada por um deles, que o Goytacaz FC teria a quinta maior torcida do Estado do Rio de Janeiro. Minutos antes de começar a primeira partida da decisão, em Edson Passos, no Estádio Giulite Coutinho, propriedade do adversário, o América FC, este mesmo contestador deu o braço a torcer ao olhar para arquibancadas vazias do estádio e foi taxativo: "Sim, a torcida do América não cresceu e parou no tempo". 

Nos focos das câmeras da tevê podíamos ver um bom número de torcedores alvianis, que se deslocaram para a Baixada Fluminense, em horário e dia difícil para muitos, e ao observar a torcida americana, postada na parte central do estádio, o que víamos eram antigos, bota antigos nisto, torcedores rubros, já com a irremediável passagem do tempo estampada no rosto, mas que continuam fieis ao clube e a cor vermelha de sangue que marca este tradicional clube carioca. 

Aqui, no Arisão, no jogo de volta, no sábado, tenho certeza de que haverá lotação de toda os lugares liberados pela segurança e que o show nas arquibancadas será tão belo quanto em um Fla x Flu no Maracanã e a jovem torcida alvianil, a que mais cresceu no estado nos últimos vinte e cinco anos de espera pela volta a Elite, mostrará que o radialista estava realmente enganado e provará que provará que a quinta torcida está mesmo na Rua do Gás e no Ari de Oliveira e Souza.

O JOGO - Foi um jogo de decisão, embora o inexperiente repórter do Sportv quisesse chamar de "jogo festivo" e levou um fora dos dois treinadores, que afirmaram a ele que de festa não tinha nada e sim de busca pelo título, acho que não avisaram ao rapaz que o jogo valia o campeonato e não pela festa de retorno a Série A das duas equipes. 

Dois tempos distintos que somente um dos adversários soube aproveitar o seu tempo de domínio, o Goytacaz, que marcou o único gol da partida enquanto foi melhor e levou para o segundo tempo, tempo do América, um esquema mais defensivo e tentando segurar uma vitória, que aconteceu, que lhe daria vantagem no jogo de volta, joga por um empate no sábado, no Arisão, para levantar mais um troféu da Segunda Divisão do Rio. 

Um jogo bom de ver e que me deu a certeza de que o Goytacaz FC está no caminho certo para enfrentar uma Seletiva cruel e chegar entre os grandes na próxima temporada. 

Comentários

  1. Sem qualquer sombra de dúvidas o Goytacaz é a maior torcida do Estado do Rio de Janeiro depois dos quatro grandes cariocas, ouso afirmar que, é a segunda maior em Campos, só perdendo para os insanos flamenguistas.
    Dutra, a final de contas: SporTV e Globo dizem que América e Goytacaz já estão classificados para a série A da FFERJ no próximo ano, você garante que não, quem está certo?

    ResponderExcluir
  2. Categoria, se existe uma Seletiva, que dá duas vagas para a primeira divisão, se a Segundona é chamada de Série B1 e não temos série B, se os dois piores da Seletiva são rebaixados para a Série B1, o que é que você acha que é este torneio com seis equipes? Uma série B ou a Série A? Na minha opinião ainda não estão na Elite, só depois que passar pela famigerada Seletiva.

    ResponderExcluir
  3. Acho que você está certo na sua interpretação, pois os dois classificados não jogam contra os grandes na próxima fase, foi isso que entendi. Mas seja como for, o certo é que, gostei muito dessa fórmula de disputa, creio se houver repetição nos próximos anos a competição ganhará mais motivação e público nos estádios.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Vitinho brilha no empate com o Vasco em Volta Redonda

Mais um adeus: Ricardo "Gagão" Padilha já é saudade.

Kátia é saudade eterna, adeus, amiga.